A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

30/12/2018 11:20

Atletas de MS brilharam na temporada em várias modalidades

Bandeira sul-mato-grossense tremulou no alto do pódio em diversas competições de âmbito nacional e internacional

Gabriel Neris
 Atletas de MS brilharam na temporada em várias modalidades
Victoria Lopes ganhou prêmio de revelação do vôlei de praia (Foto: CBV/Divulgação)Victoria Lopes ganhou prêmio de revelação do vôlei de praia (Foto: CBV/Divulgação)

Em 2018, a bandeira de Mato Grosso do Sul tremulou nas mais diversas modalidades esportivas individuais. Foi o ano em que os representantes do Estado superaram as suas adversidades em buscas de vitórias e, consequentemente, títulos, isso nos cenários nacional e internacional.

No vôlei de praia, a sul-mato-grossense Victoria Lopes conseguiu bons resultados nas areias e de quebra levou o prêmio de revelação da modalidade na temporada 2017/2018. Entre as diversas atuações positivas no ano, ao lado da sergipana Tainá, está a medalha de ouro na 5ª etapa do Sul-Americano, na Bahia.

Uma das modalidades que o Estado costuma se destacar é o judô. Neste ano não foi diferente. Em maio, Chrislayne Alencar e Letícia Menino representaram o Brasil nos Jogos Mundiais Escolares – o Gymnasíade – em Marraquexe, no Marrocos. As duas retornaram com a medalha de ouro nas categorias -40 kg e -44 kg, respectivamente.

No mês seguinte, as duas brilharam em Lauro de Freitas (BA). Chrislayne foi medalha de prata no Campeonato Brasileiro sub-18. Letícia subiu no lugar mais alto do pódio. Nesta competição, a dupla vitoriosa recebeu a companhia de Alexia Nascimento, medalha de ouro.

As conquistas não pararam por aí. Em julho, o trio se destacou no Campeonato Pan-Americano sub-18, em Carlos Paz, na Argentina. Chrislayne Alencar terminou a disputa com mais um título. Alexia ficou com a prata e Letícia Menino foi bronze.

Também no judô, Gabriela Paliano foi quem levou o Estado ao topo no Campeonato Pan-Americano Universitário Fisio América Games. A competição foi realizada em julho, em São Paulo. A judoca sul-mato-grossense faturou o ouro na categoria médio pesado.

Ainda nas artes marciais, a corumbaense Ariadne Oliveira representou bem o Brasil lá fora. A atleta do Estado disputou o Berlim Open, na Alemanha, e ficou com o primeiro lugar na categoria peso absoluto, disputado no início de dezembro.

Gabriela Paliano foi ouro no Pan-Americano Universitário (Foto: Arquivo pessoal)Gabriela Paliano foi ouro no Pan-Americano Universitário (Foto: Arquivo pessoal)
Ariadne Oliveira (de branco) foi ouro no Berlim Open (Foto: Arquivo pessoal)Ariadne Oliveira (de branco) foi ouro no Berlim Open (Foto: Arquivo pessoal)

Mato Grosso do Sul também foi ouro no taekwondo. Luiz Felipe Aquino foi o principal nome do Estado no ranking nacional. O lutador foi campeão em seis disputas realizadas em 2018: GrandSlam, Brazil Games, Argentina Open, Centro-Oeste Open, BrazilOpen e Copa do Brasil, todos na categoria cadete.

Na natação, dois nomes do Estado se destacaram. Um deles é o de Gabriela Cardoso, terceira colocada no Brasileiro Júnior nos 100 metros, em São Paulo. Nos Jogos Escolares da Juventude, a nadadora se destacou com medalhas de ouro, também nos 100 metros livre, e bronze na prova de revezamento 4x50 metros livre, em Natal.

Já Leonardo de Deus integrou a equipe brasileira que conquistou o ouro no Mundial de piscina curta, de 25 metros, em Hangzhou, na China. De quebra, a equipe que também conta com Luiz Altamir, Leonardo Santos, Fernando Scheffer e Breno Correia quebrou o recorde mundial do revezamento 4x200 metros, que passou de 6m49s04 para 6m46s81.

Max Mauro Dias Barbosa terminou o ano com o título do Troféu Brasil de triatlo. A conquista da 28ª edição da prova, na categoria de 30 a 34 anos, foi sacramentada no início de dezembro com o sétimo lugar na etapa de Santos, no litoral paulista.

O título brasileiro do Palmeiras também marcou mais uma conquista do volante campo-grandense Jean. O jogador chegou ao seu quarto título nacional, somando as de 2008 (São Paulo), 2012 (Fluminense) e 2016 (Palmeiras).

Leticia Menino com o técnico Igor Rocha e a medalha de ouro dos Jogos Mundiais Escolares (Foto: Arquivo pessoal)Leticia Menino com o técnico Igor Rocha e a medalha de ouro dos Jogos Mundiais Escolares (Foto: Arquivo pessoal)

Provas nacionais

A temporada 2018 também foi marcada pela presença de importantes competições em Campo Grande. A Capital recebeu as mais diversas competições, como Stock Car, Troféu Brasil e Brasileiro Centro-Oeste, ambos de jiu-jitsu, Brasileiro de judô e etapa do Open de vôlei de praia.

No futebol, o Operário pôs fim a um jejum de 20 anos do Operário sem títulos. A seca acabou com a vitória sobre o Corumbaense por 1 a 0, diante de 9 mil torcedores, mantendo o sonho de ver um time do Estado voltar a brilhar no cenário nacional.

Já no automobilismo, a etapa do Brasileiro de Stock Car foi marcado por incidentes. A colisão entre dois carros durante o pit stop na prova da Stock Light, categoria menor da modalidade, resultou em três atropelamentos. O mecânico Juarez dos Santos Ferreira, de 62 anos, ficou 13 dias internado na Santa Casa da Capital, onde passou por cirurgia no crânio, e posteriormente foi liberado. Outras duas vítimas foram para casa ainda no dia seguinte ao acidente.

A prova da categoria principal ainda contou com mudança de resultado depois de três meses. Ricardo Zonta, vencedor de uma das provas, foi desclassificado no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Cacá Bueno herdou o primeiro lugar no pódio. A outra prova foi vencida por Felipe Fraga.

O Autódromo Internacional de Campo Grande também recebeu uma etapa da Copa Truck. As provas terminaram com vitórias de Roberval Andrade e Felipe Giaffone.

Campo Grande recebeu etapa da Stock Car em agosto (Foto: Paulo Francis/Arquivo)Campo Grande recebeu etapa da Stock Car em agosto (Foto: Paulo Francis/Arquivo)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions