A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/09/2011 08:10

Leitor denuncia existência de pombos que circulam livremente em supermercado

Viviane Oliveira

As aves andam tranquilamente dentro sobre os alimentos e nos corredores do mercado

Pombos andam livremente nos corredores do atacadista. (Fotos: Alexsandro Procópio)Pombos andam livremente nos corredores do atacadista. (Fotos: Alexsandro Procópio)
Aves ficam em cima de fardos de alimentos. Aves ficam em cima de fardos de alimentos.

Cliente de um supermercado se deparou na tarde de ontem (29) com pombos que circulavam dentro do estabelecimento, se alimentando de grãos caídos das prateleiras, além de terem construído morada em cima das caixas de alimentos.

O leitor Alexsandro Procópio registrou em fotos a tranquilidade das aves andando livremente dentro do mercado sobre os alimentos e nos corredores, do Fort Atacadista da Ernesto Geisel.

“As aves andam livremente pelo supermercado, espero que a fiscalização possa intervir”, reclama Alexsandro sobre o risco da contaminação.

Doenças - A bióloga Silvia Barbosa do Carmo, responsável pelo setor de Controle de Pragas Urbanas do CCZ - Centro de Controle de Zoonozes da capital, confirma que os pombos e, principalmente, as fezes desses animais podem transmitir doenças.

Aspirar a poeira de fezes secas, também pode provar ormitose, uma espécie de clamídia transmitida pelos animais, que ao infectar o organismo do ser humano provoca vômitos e diarréia.



é um caso sério aonde não se pode fazer nada,as aves estão la como retirá-las na realidade a população tem culpa em oferecer alimentos ,quando não tem, procuram lugares de grande farturas.não se pode maltratar as aves e agora o que vai fazer em esses locais,
 
silvia leticia em 07/10/2011 12:22:00
O ´problema esta tronando-se cada vez mais sério na cidade. Estes animais, que me conste, por lei não podem ser molestados.
A população sim pode ser molestada, contraindo viroses, muitas vezes até fatais. O que os empresários podem fazer ? Ficam com as mãos amarradas assim como a população. Este é o nosso Brasil que da maior atenção à vida de um pombo do que a de um ser humano !!!
 
jose inacio dias schwanz em 01/10/2011 05:32:55
e o mercadão como fica? isso ai não é novidade! boa pergunta rodrigo!
 
daniela rodrigues em 01/10/2011 02:09:12
Por ser um mercado é mais grave, porém o problema está em toda a cidade, aumentou exageradamente a população de pombos em Campo Grande, já é hora das autoridades publicas sanitárias tomarem alguma atitude.
 
MARCIO GARCIA em 30/09/2011 10:45:13
Está na hora da vigilância sanitária sair por aí com uma equipe fazendo fiscalizações em muitos lugares, pois tal situação não é excessão... na verdade é uma regra... esses bichos tomaram conta da cidade... outro dia liguei no centro de Zoonoze denunciando a presença de cachorros na rua do meu bairro e a moça disse que só iriam se eu capturasse o aninal e aguardasse a chegada deles, absurdo total.
 
Ana Lúcia em 30/09/2011 10:20:57
se no fort ta assim, com alimentos embalados, imagina o mercadao!
 
Rodrigo Marques em 30/09/2011 09:31:08
Se conseguirem que a vigilância sanitária vistorie o Fort Atacadista da Ernesto Geisel, sugiro que vistorie, também, o Fort Atacadista da Presidente Vargas, que já foi denunciado e nada foi feito. Os pombos convivem, tranquilamente, com os fregueses e funcionários do referido supermercado. A nossa saúde agradece.
 
Jandira Silva em 30/09/2011 09:30:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions