A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/06/2014 13:06

Leitor reclama de burocracia na hora de regularizar documento no Detran

Bruno Chaves e Stephanie Romcy
Eles colocaram o pedido de alteração de placa no primeiro, mas estava no segundo”, diz leitor sobre relatórios de vistoria (Foto: Fernando Rientzsch)"Eles colocaram o pedido de alteração de placa no primeiro, mas estava no segundo”, diz leitor sobre relatórios de vistoria (Foto: Fernando Rientzsch)

A burocracia no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de Mato Grosso do Sul virou objeto de reclamação do leitor Wolney de Almeida Lima, que procurou o Campo Grande News, na semana passada, para relatar um caso. Ele afirmou ao jornal que gastou mais de R$ 1 mil e quase 10 dias para mudar o documento de uma VW Saveiro.

Wolney contou que enfrenta dificuldades ao tentar mudar o tipo de combustível do veículo, que até então era movido a gás natural. No dia 16 desse mês ele foi à agência do Detran no Pátio Central Shopping, em Campo Grande, e ficou esperando por mais de duas horas para ser atendido. “Quando chegou minha vez fui informado que o atendimento era no Detran na saída para Rochedo”, reclamou.

Na sede do Departamento, depois de várias tentativas e discussões, algumas delas corregedoria e na ouvidoria do órgão, ele foi atendido por um diretor que se identificou como Nelson. O motivo do desentendimento era porque o veículo estava em nome da filha de Wolney e por isso ele precisaria de um documento, autenticado em cartório, para que pudesse alterar os papéis do carro.

Após novos desentendimentos, continuou relatando Wolney, o diretor Nelson deu autorização por escrito para que ele pudesse mudar o documento do veículo. Durante a vistoria, foram solicitadas duas alterações na Saveiro: as trocas das luzes de freio e de placa. Depois de fazer as alterações, o carro passou por uma segunda vistoria, que pediu a substituição de uma placa, que foi considerada velha.

“Nenhum funcionário conseguia me dar informação correta, cada hora me mandavam para algum lugar diferente. Para cada coisa eu tinha que pegar um papel. Isso virou perseguição e já é represália contra a minha pessoa”, disse.

“Gastei mais de mil reais, falei com 9 pessoas e ninguém resolveu. Depois de muito bate-boca, resolvi entregar os dois laudos da vistoria, mas o da primeira vistoria estava modificado. Eles colocaram o pedido de alteração de placa na primeira, mas estava na segunda”, reclamou. Wolney disse que, por causa do acontecido, pretende entrar com ação na Justiça.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa do Detran, no dia 25 de junho e foi informado “que foi realizada vistoria no veículo e os documentos que já foram entregues estão todos certos”.

“Porém, como o carro está no nome da filha dele, precisa de uma procuração autenticada em cartório ou a presença da filha. Infelizmente não tem outro jeito, precisamos dessa autorização para terminar o processo", informou o setor de comunicação. Conforme Wolney, a filha dele não pode comparecer ao Detran porque teve bebê há poucos dias.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions