A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/03/2016 08:00

Mercado do Produtor disponibilizará espaço aos Produtores do Hortifruti Legal

Mariana Castelar

Com a parceria formalizada entre o Sindicato Rural e a Prefeitura Municipal de Camapuã (MS), 24 produtores familiares assistitdo pelos programa Hortifruti Legal poderão vender a produção de frutas e olerícolas no Mercado do Produtor, localizado na BR 060.

A iniciativa foi tomada pela secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, ao verificar que os produtores que levavam os produtos até o espaço não conseguiam manter uma produção com volume e frequência suficientes para atender a procura da população.

Segundo o secretário, Mauricio Palombo, a principal dificuldade das famílias era a falta de conhecimento técnico para produzir.

“Iniciamos o trabalho no mercado do produtor com oito produtores, mas por não terem experiência no cultivo de vegetais não estavam conseguindo manter uma produção contínua. Outro ponto que causou impedimento foi que a mão de obra depende de todos os membros da família, impossibilitando que buscassem outra renda além da agricultura”, explica.

Palombo destaca que, com o início do atendimento técnico do Hortifruti Legal, os produtores estão aprendendo como produzir em variedade e volume.

“O Senar chegou para apoiar nossa agricultura familiar, oferecendo técnica que dará suporte ao participante. Com isso, os assistidos poderão produzir e vender no mercado e ainda participar dos programas que adquirem alimentos para merenda escolar”, referindo-se ao PAA - Programa de Aquisição de Alimentos e Pnae - Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Na avaliação do presidente do Sindicato rural, Saturnino Silvério, a parceria com o poder público oferecerá aos produtores a opção de ter um local com infraestrutura para vender os hortifrutigranjeiros.

“Trata-se de uma oportunidade importante para fomentar a agricultura familiar de nossa região. Diariamente passam muitas pessoas pela BR 060 que poderão comprar produtos de qualidade e procedência. Aqui no município somos privilegiados também com o funcionamento de mais dois programas de ATeG: o Mais Leite e o Mais Inovação”, revela.

Assistência especializada – O técnico de campo responsável pelo grupo é o agrônomo Carlos Alberto Salgueiro. Ele reforça que iniciou as atividades em agosto, com diagnóstico e análise de aptidão da região, para que então os produtores iniciassem o plantio.

“As espécies escolhidas foram banana-maçã, abacaxi e maracujá, mas já estamos estudando a introdução de outras variedades. Além disso, intensificamos a produção de mandioca, abóbora e olerícolas como alface e almeirão”, esclarece.

Salgueiro menciona que a primeira ação de mobilização com os produtores participantes do Hortifruti Legal é promover a partir de abril uma feira semanal, nas dependências do mercado. “Ainda confirmaremos a data com início da feira, mas, ficou definido que acontecerá aos sábados durante todo o dia. O intuito é criar um hábito com a população de oferecer frutas e verduras para venda, visto que hoje, as pessoas compram esses produtos nos supermercados”, conclui.

De acordo com o coordenador do programa no Senar/MS, Francisco Paredes, a iniciativa impactará diretamente na economia das famílias que sobrevivem da agricultura familiar.

“Conforme o diagnóstico inicial que realizamos em Camapuã, o maior problema era a falta de mão de obra para auxiliar na produção, já que geralmente um dos membros trabalhava na cidade como empregado. Com apoio da prefeitura e do sindicato rural iremos contribuir para que essas famílias possam comercializar seus produtos e reunir todos familiares na atividade”, argumenta.

Em Camapuã, estão em funcionamento três vertentes da assistência técnica do Senar/MS: Hortifruti Legal atendendo 24 famílias, Mais Inovação com 17 participantes e Mais Leite com 24 assistidos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions