ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Saúde em Equilíbrio

Como ocorre o enrijecimento muscular?

Por Dra Thais Cristina Leite (*) | 22/11/2023 08:13

Você sabia que o enrijecimento muscular, caracterizado pela rigidez anormal dos tecidos musculares, pode significativamente comprometer os movimentos e a qualidade de vida dos indivíduos afetados? Esta condição, muitas vezes associada a distúrbios neuromusculares, distonia ou outras patologias, impõe restrições à amplitude de movimento, prejudicando a funcionalidade e a autonomia do paciente.

A limitação na flexibilidade e a resistência aumentada aos movimentos decorrentes do enrijecimento muscular contribuem para a diminuição da mobilidade articular e, consequentemente, para a dificuldade na execução de atividades diárias. A incapacidade de realizar movimentos fluidos compromete não apenas as tarefas básicas, mas também a participação em atividades de lazer e sociais, impactando de maneira significativa na qualidade de vida.

Nossa dica de hoje é: saiba que o tratamento fisioterápico emerge como uma abordagem essencial para atenuar os efeitos do enrijecimento muscular. Intervenções fisioterapêuticas direcionadas, como técnicas de alongamento, mobilizações articulares e exercícios específicos, visam promover a flexibilidade, reduzir a rigidez e melhorar a função muscular.

Além disso, o tratamento fisioterapêutico desempenha um papel crucial na promoção da consciência corporal, capacitando o paciente a perceber e controlar sua postura e movimentos de maneira mais eficaz. A atuação do fisioterapeuta não se limita apenas à intervenção física, mas inclui também a educação do paciente sobre estratégias de autocuidado e a implementação de exercícios domiciliares.

Dessa forma, o tratamento fisioterápico não apenas busca mitigar os sintomas do enrijecimento muscular, mas também capacita o indivíduo a gerenciar sua condição, promovendo uma melhora substancial na qualidade de vida e na independência funcional.

(*) Dra. Thais Cristina Leite - Fisioterapeuta, formada em 2004 pela UCDB, com 20 anos de prática Clínica. Especialista em Gestão em Saúde/ Educação Especial e Inclusiva. FORMAÇÃO em Terapia Manual, Liberação Miofacial, Mobilização Neural, Ventosa Terapia, Terapia Floral, Método ProCURE, Formação em Análise Corporal e outras Técnicas Integrativas e Complementares em Saúde. Siga nas redes sociais: @dra.thaiscristinaleite.

Nos siga no Google Notícias