A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

26/03/2018 17:16

Governo negocia distribuição de kits de sinal digital de TV a famílias carentes

Objetivo é estabelecer junto ao governo do Estado ações para informar e orientar a população sobre a mudança do sinal analógico para o digital

Gabriel Neris e Anahi Gurgel
Vereador Lívio Leite participou da reunião com o governador e o representante da Seja Digital (Foto: Paulo Francis)Vereador Lívio Leite participou da reunião com o governador e o representante da Seja Digital (Foto: Paulo Francis)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) se reuniu na tarde desta segunda-feira (26), em Campo Grande, com o representante da Seja Digital, Wellington Zidaurre, para discutir a viabilização de um termo de cooperação para a distribuição de kits de conversão de sinal para a população de baixa renda.

De acordo com o vereador Lívio Leite (PSDB), que também participou da reunião, o termo deve ser assinado entre o fim de abril e o início de maio e inicialmente atenderá a população de Campo Grande, Terenos e Dourados.

A Seja Digital – Associação Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais TV e RTV, entidade não governamental, é responsável pela operação logística do desligamento do sinal analógico que está ocorrendo em todo o Brasil desde 2015 e com término previsto para este ano.

O objetivo é estabelecer junto ao governo do Estado ações para informar e orientar a população sobre a mudança do sinal analógico para o digital. Em Campo Grande o desligamento do analógico está previsto para o dia 14 de agosto. A partir desta data só será possível assistir a TV aberta pelo sinal digital. Quem não tiver terá que utilizar um conversor e uma antena. O kit custa, em média, R$ 230 e por isso foi criado um programa de distribuição do material.

O kit com antena e conversor é gratuito e destinado aos beneficiários de programas sociais, como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e o programa Tarifa Social de energia elétrica. “A meta é atingir 95% da população de baixa renda em Mato Grosso do Sul”, disse o vereador.

O programa será desenvolvido em parceria com a  Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho). A reunião também contou com o secretário Eduardo Riedel, titular da Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), a titular da Sedhast, Elisa Cleia Nobre, e a vice-governadora Rose Modesto (PSDB).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions