A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019


24/10/2019 06:39

Conheça 8 roteiros incríveis para viajar de moto em Mato Grosso do Sul

As dicas são do presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo, o campo-grandense Firmo Henrique Alves

Paulo Nonato de Souza
Firmo Henrique Alves na  ponte sobre o Rio Paraguai já na região de Corumbá (Foto: Arquivo pessoal)Firmo Henrique Alves na ponte sobre o Rio Paraguai já na região de Corumbá (Foto: Arquivo pessoal)

Subir em uma moto e sair sem destino pelas estradas pode ser coisa de filmes, mas com planejamento sua aventura pode ser facilitada, segura e menos cansativa. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, são pelo menos 8 rotas com lugares inesquecíveis, segundo o presidente da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), o campo-grandense Firmo Henrique Alves.

O item segurança pessoal e do equipamento deve vir em primeiro plano no planejamento, que deve ser feito com antecedência. É o que reflete em todos os outros pontos a serem pensados pelo motociclista, como se assegurar de pontos de paradas para descanso e até de pernoite, se for preciso, ao longo do percurso, sem esquecer de verificar se a moto está em boas condições, revisada e pronta para a estrada.

"Nós temos rotas muitos legais e diferentes, todas asfaltadas, postos de gasolina e áreas de parada não ultrapassando os 200 km, porque isso é muito importante para o motociclista, considerando que a moto é bem diferente do carro. Com um carro você roda o máximo que puder antes de uma parada, mas de moto não funciona assim”, lembrou Firmo Henrique Alves.

O presidente da CBM, Firmo Henrique Alves, o primeiro à esquerda, em uma de suas aventuras pelas estradas sul-mato-grossenses (Foto: Arquivo pessoal)O presidente da CBM, Firmo Henrique Alves, o primeiro à esquerda, em uma de suas aventuras pelas estradas sul-mato-grossenses (Foto: Arquivo pessoal)

Antes de pegar a estrada também é importante fazer uma avaliação médica sobre suas condições físicas para suportar a viagem em cima de uma moto. E mais: use roupas adequadas, verifique se a viseira do seu capacete tem boa visibilidade e, em cada parada, não esqueça de alongar as pernas e o resto do corpo, porque isso ajuda a prevenir dores por ficar muito tempo na mesma posição. Veja abaixo as dicas do presidente da CBM:

1 - Rota do Cone-Sul:

São 487 km pela rodovia BR-163. Partindo de Campo Grande você passa por Dourados, depois Naviraí até Mundo Novo, já na divisa com o Paraná. É uma rota que te leva visitar outro estado, o Paraná, e outro país, o Paraguai.

De Mundo Novo você segue mais 24 km, atravessa a ponte do Rio Paraná, e já está em Guaíra, do lado paranaense, mas se quiser pode optar por conhecer Salto del Guairá, no lado do Paraguai, e aproveitar para fazer compras.

2 - Rota do Leste de Mato Grosso do Sul:

Se você quiser circular pelos lados da região Leste de Mato Grosso do Sul também irá cruzar com belas paisagens, desde Campo Grande, depois Ribas do Rio Pardo, Água Clara e Três Lagoas.

É uma região com vários atrativos, como a represa da CESP (Companhia Energética de São Paulo), o Rio Sucuriú e várias praias para curtir o sol e se divertir.

3 - Rota das cachoeiras de Costa Rica:

A região norte de Mato Grosso do Sul tem muitos atrativos que fazem valer a pena subir na moto e pegar a estrada. Sentido Costa Rica, por exemplo, você vai passar por estradas tranquilas, quase sem movimento.

Partindo de Campo Grande você chega no Posto São Pedro e pega à direita para Camapuã, depois Paraíso das Águas e Chapadão do Sul antes curtir os belos parques e as belas cachoeiras de Costa Rica, como a cachoeira Salto Majestoso que fica em um parque dentro da cidade, além de poder acampar e curtir a natureza.

4 – De Campo Grande para Sonora:

Campo Grande a Sonora também é uma rota de 362 km bastante legal de fazer. Sonora é a última cidade da região norte de Mato Grosso do Sul, já na divisa com o Estado de Mato Grosso.

Mas antes você passa por São Gabriel do Oeste, Rio Verde e Coxim, que são cidades com seus atrativos naturais, como rios, cachoeiras e opções de camping para acampar, principalmente Rio Verde e Coxim.

5 - Rota do Pantanal até Corumbá:

Saindo de Campo Grande pela BR-262 a primeira cidade é Aquidauana, depois Miranda, e você já estará na região do Pantanal.

Depois de Miranda, se você quiser sair do conforto da rodovia e se aventurar na natureza a opção e pegar a Estrada Parque com 116 km de estrada cascalhada e 74 ponte de madeira pela frente. Não é nada fácil, mas é algo diferente de fazer e vale a pena porque você tem a oportunidade de conhecer o Pantanal por dentro dele.

Antes de entrar na Estrada Parque tem um posto de gasolina, bem no começo, e no caminho é possível encontrar apoios de venda de gasolina, comida e até hospedagem.

Chegando no Rio Paraguai você faz a travessia por balsa já na reta final antes de Corumbá, de onde poderá fazer passeios no lado da Bolívia ou de barcos pelo Rio Paraguai. Nessa rota, se quiser também há a opção de conhecer as cachoeiras de Bodoquena, seguindo pela rodovia pega sentido à direita ao chegar em Miranda.

6 - Rota de Porto Murtinho:

A rota sudoeste é bem legal também, mas é onde você tem o maior trecho sem parada de postos de gasolina. Parte de Campo Grande e vai a Sidrolândia, depois Nioaque, Guia Lopes da Laguna, Jardim até Porto Murtinho.

O problema da falta de lugar de parada é no trecho entre Jardim e Porto Murtinho, e são 203 km de distância entre as duas cidades, algo complicado para quem viaja de moto.

Não é fácil rodar 200 km sem parada, mas chegar em Murtinho vale a pena. Lá você tem a oportunidade de passear de barco no Rio Paraguai, conhecer as belezas naturais de Murtinho e também das cidades do lado do Paraguai, como a Isla Margarita, lugar de fazer umas comprinhas de produtos importados.

7 - De Campo Grande para Ponta Porã e Pedro Juan:

Pode ser que de moto você não queira fazer muitas compras em Pedro Juan Caballero, do lado paraguaio, mas certamente não perderá a oportunidade para circular do outro lado da fronteira, onde há muitas casas especializadas em motos com muitos artigos para motociclistas, como jaquetas, luvas, botas e capacetes, as melhores marcas do mundo e preços especiais.

São duas opções para você chegar ao seu destino. Pelas rodovias BR-163 até Dourados e depois pela BR-164 até Ponta Porã. É uma rota mais tranquila de fazer, tem acostamentos mais seguros, além de viajar em linha reta com diversos lugares interessantes de paradas.

A outra opção de viagem é por Sidrolândia, chegando até Maracaju e pegando à direita da rodovia o sentido Ponta Porã. Ambas são legais em termos de pontos de parada para descanso.

De Ponta Porã você pode dar uma esticada até Assunção. São 455 km de viagem em uma rodovia perfeita, aduana de fácil acesso e várias pequenas cidades até a capital paraguaia.

8 - De Campo Grande para Bonito:

Bonito é um destino que todos conhecem e sabem que é maravilhoso. Atrativos da natureza não faltam, são muitos, cada um mais interessante que o outro. Não por acaso é dos principais destinos de ecoturismo do mundo.

São 300 km de estradas asfaltadas e você pode fazer a viagem em 4 horas, parando na estrada e descansando. No caminho por Sidrolândia, a BR-060, são vários lugares de parada para descanso. Além de Sidrolândia, a 60 km de Campo Grande, tem Nioaque, depois Guia Lopes e Jardim antes de chegar em Bonito.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.