ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  01    CAMPO GRANDE 27º

Lugares por Onde Ando

Destinos turísticos de MS estudam retomar atividades

Por Paulo Nonato de Souza | 21/05/2020 07:02
Casal de arara-azul, espécie de ave da família dos papagaios e periquitos, se alimentando em fazenda do Pantanal (Foto: Visit Pantanal/Divulgação)
Casal de arara-azul, espécie de ave da família dos papagaios e periquitos, se alimentando em fazenda do Pantanal (Foto: Visit Pantanal/Divulgação)

Reabrir o turismo, seguindo os protocolos e todas as normas de saúde no combate ao coronavírus, para que os destinos turísticos do Pantanal e da Serra da Bodoquena voltem a sonhar e a fazer planos para receber visitantes a partir do dia 15 de junho. É o que está propondo a Associação Visit Pantanal, formada por empresários de serviços do turismo de Campo Grande, do Pantanal, incluindo Aquidauana, Miranda e Corumbá, e Serra da Bodoquena, que reúne destinos importantes, como Bonito e Jardim.

A entidade até já tem pronto um plano para a retomada do turismo com um protocolo de normas de saúde assinado pelos seus membros, e espera pela liberação, ainda que lenta e gradual.

“Nós não aguentamos mais esperar. Todas as empresas de turismo já demitiram muita gente. Então, para que a gente volte a se organizar e a sonhar de novo, precisamos de uma data prevista de reabertura para poder chamar os nossos clientes, montar nossos pacotes, fazer o nosso marketing. Não quer dizer que já de imediato as pessoas virão, mas a gente precisa voltar a sonhar”, disse a presidente Associação Visit Pantanal, Cristina Moreira Bastos, em entrevista ao Campo Grande News, por telefone.

Baseado no que fizeram os municípios de Gramado e Canela, dois dos principais destinos de turismo do Rio Grande do Sul, que no dia 8 deste mês voltaram a receber turistas sob normas e restrições de funcionamento para evitar a propagação do coronavírus, o plano da Visit Pantanal para a retomada do turismo contempla todos os protocolos sanitários, segundo Cristina. Foi criado inclusive um selo batizado de “Limpo & Seguro”.

“Nós apresentamos o nosso plano para as prefeituras para que analisem e tenham confiança quanto a uma retomada segura. O passo seguinte será a visita de técnicos da saúde aos estabelecimentos para a decisão se permitem ou não reabrir. Eles decidirão se está tudo limpo e seguro conforme as readequações necessárias para se evitar o coronavírus”, afirmou ela.

As normas de combate ao coronavírus seguem decretos municipais, cada cidade está regida sob um decreto. “Por exemplo, Aquidauana não está fechada para o turismo, Corumbá reabriu para o turismo com algumas normas, Bonito vai ser reaberto agora a partir de 01 de junho, sobre Miranda e Bodoquena ainda não temos nada, apenas previsão de liberação em Bodoquena a partir de 30 de junho”, contou Cristina.

A resposta da Prefeitura de Miranda sobre a edição de um decreto municipal com a data de reabertura do turismo é aguardada para esta sexta-feira, 22.

“Pedimos para que essa reabertura de Miranda seja até o dia 15 de junho, e que o decreto libere entre o dia 01 ou dia 10, mas que não passe do dia 15 de junho porque a gente já está recebendo pedidos de reservas para a segunda quinzena de junho”, declarou a presidente da Visit Pantanal.

Segundo Cristina Moreira Bastos, é fundamental que o decreto municipal tenha data definida da reabertura. “O turismo não pode ser tratado como comércio, que tem um decreto prevendo liberação das atividades em tal data e quando chega o dia previsto sempre há dúvidas se prorroga ou não a suspensão. No turismo não pode ser assim, nós precisamos de planejamento”, comentou.

“Também estamos preocupados com a nossa saúde e com a saúde da população, e queremos reabrir sim, mas dentro dos protocolos. Por isso temos o termo de responsabilidade técnica, onde o empresário assina se comprometendo com a saúde do município”, garantiu Cristina Moreira Bastos.

Selo criado pela Visit Pantanal para garantir a segurança dos destinos turísticos após vistoria das equipes de saúde (Foto: Divulgação)
Selo criado pela Visit Pantanal para garantir a segurança dos destinos turísticos após vistoria das equipes de saúde (Foto: Divulgação)