ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 34º

Lugares por Onde Ando

Destinos turísticos para você conhecer em Mato Grosso do Sul

Por Paulo Nonato de Souza | 22/08/2020 08:26
O Morro do Paxixi, em Aquidauana, distante 140 km de Campo Grande, uma das opções de destino turístico em Mato Grosso do Sul para fazer de carro (Foto: Reprodução)
O Morro do Paxixi, em Aquidauana, distante 140 km de Campo Grande, uma das opções de destino turístico em Mato Grosso do Sul para fazer de carro (Foto: Reprodução)

O turismo regional de natureza será o mais procurado pelos brasileiros após a pandemia da Covid-19, revelam todas as pesquisas sobre as preferências dos viajantes na retomada à normalidade. A tendência é que os turistas busquem viagens para regiões com atividades de lazer em ambientes abertos e contato com paisagens naturais, que permitam deslocamentos de carro.

É natural que os brasileiros  prefiram o mercado interno no pós-pandemia, considerando as circunstâncias que se apresentam. Muitos países, incluindo os Estados Unidos e a Europa, já anunciaram que turistas brasileiros não são aceitos, pelo menos no primeiro momento da normalidade, levando em conta o avanço do coronavírus no Brasil.

Além disso, o dólar turismo, usado nas viagens internacionais, por exemplo, fechou a sexta-feira, 21, cotado a R$ 5,82. No começo do ano, a cotação estava em torno de R$ 4,2.

Nesse contexto de expectativa do turismo brasileiro de que haja aumento na procura por viagens para os destinos nacionais próximos, listamos sugestões de lugares de ecoturismo em Mato Grosso do Sul para você viajar de carro.

1 - AQUIDAUANA - Distante 140 km de Campo Grande, Aquidauana tem 75% do seu território dentro da área do Pantanal. O município é a primeira escala de um roteiro de cidades pantaneiras pela rodovia BR-262 que ainda tem Miranda e Corumbá. Veja o que fazer em Aquidauana:

Morro do Paxixi:

Distante 23 km em relação ao centro de Aquidauana pela rodovia MS-450, o Morro do Paxixi é uma das atrações da morraria da Serra de Maracaju às margens da linha férrea. O acesso é pelo distrito de Carlos Camisão. São 6 km de estrada de terra desde Camisão até o Morro do Paxixi, e você pode ir caminhando ou pedalando.

No final, a vista em cima do morro compensará o esforço. De lá é possível avistar a vegetação do cerrado do começo da planície pantaneira.

Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro:

Criado em 2000 com o objetivo de proteger a fauna e a flora do Pantanal, o Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro tem uma área de 78.300 hectares e abrange os municípios de Aquidauana e Corumbá. Com áreas periodicamente inundadas, o parque localizado a 136 km de Aquidauana é considerado berçário dos peixes do Pantanal.

O Parque Estadual Pantanal do Rio Negro tem 100 mil hectares de áreas preservadas, considerando as RPPNs (Reserva Particular do Patrimônio Natural) ao seu redor, como a Fazendinha (9,6 mil hectares), Santa Sofia ( 8 mil hectares) e Rio Negro (7 mil hectares).

Piraputanga, verdadeiro paraíso: Distante 31 km do centro de Aquidauana, o distrito de Piraputanga é um lugar privilegiado pela natureza. Às margens do Rio Aquidauana, cercado pela morraria da Serra de Maracaju, o local é um verdadeiro paraíso para quem deseja relaxar e esquecer a correria da cidade.

Com nome de peixe, o distrito de Piraputanga é uma importante referência como local de competições de mountain bike, além de lugar dos sonhos de centenas de pescadores que recebe todos os anos de várias partes do Brasil.

2 - MIRANDA – Distante 207 km de Campo Grande com acesso pela rodovia BR-262, é uma das mais antigas localidades sul-mato-grossenses, fundada em 1778, e conhecida como Portal do Pantanal por ter parte da sua área urbana inserida em território pantaneiro.

Com 25 mil habitantes, Miranda tem no turismo rural uma de suas principais referências econômicas. No município há uma abundância de fazendas turísticas como opções na hora de fazer a sua escolha, como a Fazenda San Francisco e a Fazenda Caiaman, por exemplo.

Os pacotes normalmente incluem a gastronomia pantaneira, ou seja, a base de peixes da região (pintado, pacu e piraputanga) preparados com ingredientes locais. Mas não dúvida de que a carne bovina também estará no cardápio, afinal a pecuária é o forte da atividade rural no Pantanal.

3 - CORGUINHO: Distante apenas 100 km de Campo Grande, o município de Corguinho, com 6 mil habitantes, é um perfeito destino de turismo de aventura para uma viagem de bate e volta. De carro, o tempo estimado de viagem de é de 1h30 pela rodovia MS-080.

A lista de atrativos é extensa: rios, córregos cachoeiras, refúgios de animais silvestres, cavernas, sítios arqueológicos, balneários fluviais com atividades esportivas diversas, como boiacross, canoagem, canionismo, caminhadas contemplativas, pesca e solte, rafting, camping, trekking, ciclismo, escalada em rocha, trilhas, ciclismo ecológico e até observação astronômica. Só não pode esquecer que não há infraestrutura de acesso e não espere luxo nos atrativos.

4 - BONITO: Distante 297 km de Campo Grande pela rodovia BR-060, Bonito é um destino perfeito para quem curte paisagens naturais. A área rural do município é um paraíso com cachoeiras, grutas, aquário natural e rios de águas cristalinas. São pelo menos 40 atrativos em meio a natureza.

O município retomou as atividades turísticas em 01 de julho com ofertas para sul-mato-grossenses, ou residentes. Lançada pela agência H20 Ecoturismo, uma das principais de Bonito, a promoção tem tarifas de baixa temporada, inclusive nos feriados, com vendas em até 10 vezes sem juros.

5 – JARDIM: Distante 237 km de Campo Grande com acesso pela rodovia BR-060, Jardim por muito tempo foi ofuscada pelo seu vizinho, Bonito, distante apenas 70 km, mas nos últimos anos vem atraindo cada vez mais turistas interessados em suas belezas naturais, como o Buraco das Araras e a Lagoa Misteriosa, por exemplo.

Da mesma forma que Bonito, Jardim fica na região do Parque Nacional da Serra da Bodoquena. Por conta da fama do vizinho ainda há muita confusão sobre atrativos que ficam em Jardim e são anunciados na mídia como atrações turísticas de Bonito.

6 – BODOQUENA: É um dos municípios que fazem parte da unidade de conservação Parque Nacional da Serra da Bodoquena. Distante 271 km de Campo Grande, só a contemplação ao parque e sua imensa diversidade de aves e mamíferos já faz valer a pena, mas Bodoquena é famosa pela grande quantidade de cachoeiras abertas à visitação.

Na trilha ecológica da Boca da Onça, em meio a 4 km de mata, você tem a chance não apenas de contemplar as belezas da natureza do lugar, mas até mergulhar em piscinas naturais de água transparente e ainda tomar banho debaixo de algumas cachoeiras. É importante saber que nem todas possuem pontos de banho para os turistas. -

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário