ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 34º

Lugares por Onde Ando

Hora de ficar atento ao selo de qualidade no turismo

Por Paulo Nonato de Souza | 14/07/2020 07:32
Selos de qualidade agora são essenciais no turismo para comprovação de destino cumpridor dos protocolo sanitário de biossegurança (Arte: Reprodução)
Selos de qualidade agora são essenciais no turismo para comprovação de destino cumpridor dos protocolo sanitário de biossegurança (Arte: Reprodução)

Selo de qualidade. A certificação emitida para diferentes segmentos de empresas e produtos sobre adequação às determinações e normativas (ISO, a mais conhecida, que indica se a empresa é sólida e tem boa reputação), que antes da pandemia de coronavírus parecia não fazer parte do universo do turismo, agora tornou-se essencial para comprovação de destino cumpridor de um rígido protocolo sanitário de biossegurança.

Já desde agora com a retomada gradual, ainda que sob o risco do vírus, mas sobretudo no pós-pandemia, as empresas e os serviços do turismo terão que se adaptar à nova realidade que exigirá a profissionalização do setor. Mais do que localização longe de violência, boa comida ou uma boa cama para dormir, os turistas vão querer saber da preservação da sua saúde.

São diferentes tipos de selos nacionais e até internacionais, e todos com sua função principal de atestar o nível de cuidados dos destinos turísticos em relação a pandemia da Covid-19.

O selo “Turismo Responsável - Limpo e Seguro”, do Ministério do Turismo, sobre boas práticas de higienização contra o coronavírus, tem cadastrados 103 prestadores de serviços turísticos de Mato Grosso do Sul.

Com aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o objetivo do selo é tranquilizar os viajantes quanto aos serviços oferecidos no destino da sua viagem. “Os turistas vão querer certeza de que estarão seguros, sem riscos de contágio”, declarou o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

O Grupo Rio da Prata, responsável pela Estância Mimosa Ecoturismo, Lagoa Misteriosa e Recanto Ecológico Rio da Prata, passeios localizados em Bonito e Jardim, anunciou ter recebido o selo Safe Travels, certificação internacional criada pela World Travel & Tourism Council (WTTC), órgão global que representa o setor privado de Viagens e Turismo, especialmente para este momento de pandemia.

A proposta do selo da WTTC é servir de referência para que os viajantes reconheçam empresas e governos que, ao redor do mundo, adotaram protocolos globais de saúde e higiene – para que possam viver a experiência de uma “Viagem Segura”. A certificação atesta se os atrativos estão funcionando conforme os Protocolos Globais para o Novo Normal para Atrações e Operadores Turísticos, adotados em junho de 2020.

“As medidas de prevenção em biossegurança que adotamos são importantes e eficazes já que são as mesmas estabelecidas pelo protocolo do WTTC para as atrações turísticas”, disse Luiza Coelho, diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata. Segundo ela, a certificação demonstra e reforça que realmente as atividades ao ar livre são a próxima tendência para o turismo nacional e mundial como a melhor forma do homem se reconectar com a natureza no pós-quarentena.

A operadora CVC, uma das principais empresas de turismo do Brasil, criou o seu próprio selo para identificar os meios de hospedagem que implementaram novos protocolos em função da covid-19.

Além das precauções essenciais, como higienização das mãos e distanciamento físico, por exemplo, a certificação lançada pela Trend e a Visual Turismo, duas unidades de negócios da CVC no segmento de viagens de férias, determina procedimentos específicos que os meios de hospedagem devem seguir, envolvendo todas as áreas, desde check-in e check-out, sanitização dos ambientes, até novos processos em restaurantes, bares e espaços de eventos e lazer.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário