A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019


19/03/2019 11:07

Sete destinos para se aventurar em Bodoquena no feriadão de abril

Trilha ecológico a 271 km de Campo Grande tem cachoeiras, cascatas e pontos de mergulho e flutuação, só escolher

Paulo Nonato de Souza
Em Bodoquena, a Cachoeira Boca da Onça com 156 metros de altura é a mais alta do Brasil (Foto: Boca da Onça/Divulgação)Em Bodoquena, a Cachoeira Boca da Onça com 156 metros de altura é a mais alta do Brasil (Foto: Boca da Onça/Divulgação)

O feriadão de Sexta-feira da Paixão (19 de abril) está chegando, hora de fazer planos. Se você curte natureza, especialmente cachoeiras, e não precisa de motivos para fugir da vida urbana e se aventurar por trilhas em busca de paisagens deslumbrantes, o canal Lugares por Onde Ando, do Campo Grande News, separou sete sugestões no município de Bodoquena, distante 271 km de Campo Grande.

Bodoquena é um dos municípios que fazem parte da unidade de conservação Parque Nacional da Serra da Bodoquena, criada em 2000 pelo Governo Federal com área de 78 mil hectares, que envolve também os municípios de Bonito, Jardim e Guia Lopes da Laguna. Só a contemplação ao parque e sua imensa diversidade de aves e mamíferos já faz valer a pena, mas Bodoquena é famosa pela grande quantidade de cachoeiras abertas à visitação.

Na trilha ecológica da Boca da Onça, em meio a 4 km de mata, você tem a chance não apenas de contemplar as belezas da natureza do lugar, mas até mergulhar em piscinas naturais de água transparente e ainda tomar banho debaixo de algumas cachoeiras. É importante saber que nem todas possuem pontos de banho para os turistas.

O centro de tudo é a Fazenda Boca da Onça com área de 55% de reserva natural e 45% de produção pecuária, distante 36,3 km em relação ao centro da cidade de Bodoquena com acesso pela estrada do Assentamento Canaã. Lá, os passeios são acompanhados de guias com as recomendações sobre o que é permitido pelas regras de conservação do meio ambiente.

Como nem todas as cachoeiras da trilha ecológica permitem banho, você pode deixar para dar o seu mergulho na Praia Boca da Onça. Localizada no rio Salobra, um afluente do rio Miranda, a praia tem vista privilegiada para a Cachoeira Boca da Onça.

Vale lembrar também que visitar as cachoeiras da trilha exige não só disposição e espírito de aventura, mas uma boa condição física. Por exemplo, a escada de acesso a trilha tem 886 degraus, considerada uma obra de arte da engenharia moderna que levou 8 meses para ficar pronta.

A estrutura do rapel de plataforma no topo da Cachoeira Boca da Onça (Foto: Boca da Onça/Divulgação)A estrutura do rapel de plataforma no topo da Cachoeira Boca da Onça (Foto: Boca da Onça/Divulgação)

1 – CACHOEIRA BOCA DA ONÇA

No universo de cachoeiras existentes no município de Bodoquena, a Cachoeira Boca da Onça com 156 metros de altura é a mais famosa e uma das mais visitadas pelos turistas.

O rapel de plataforma instalado no alto da cachoeira é considerado o maior do Brasil com estrutura metálica de 34 metros de comprimento, avançando 15 metros sobre o precipício do rio Salobra. Mas para fazer o rapel há algumas restrições, além de um treinamento de preparação no receptivo com rapel de 7 metros.

2 - CACHOEIRA BURACO DO MACADO

Tem 7 metros de altura, 9 metros de largura e 4 metros de profundidade. É uma gruta formada pela erosão do córrego da Boca da Onça com entrada por um túnel de 5 metros. Você entra a nado pelo túnel e observa a água cair em seu interior.

A cachoeira é um dos pontos de banho da trilha ecológica. De acordo com os guias, o lugar sempre chama a atenção dos turistas do Brasil e de várias partes do mundo.

O buraco de acesso à Cachoeira Buraco do Macado. O túnel tem 5 metros e você vai nadando até a cachoeira (Foto: Paulo Yuji Takarada)O buraco de acesso à Cachoeira Buraco do Macado. O túnel tem 5 metros e você vai nadando até a cachoeira (Foto: Paulo Yuji Takarada)

3 – CACHOEIRA POÇO DA LONTRA

Esculpido pela natureza, o Poço da Lontra tem 4 metros de altura, 7 metros de circunferência e 2 metros de profundidade. O lugar é aberto para banhos, mas com a ressalva de que o colete salva vida é indispensável.

A cachoeira Paço da Lontra fica a 35,4 km a partir do centro da cidade de Bodoquena com acesso pela estrada do Assentamento Canaã.

Cachoeira Poço da Lontra, o lugar é permitido tomar banho com a ressalva de que o colete salva vida é indispensável (Foto: Paulo Yuji Takarada)Cachoeira Poço da Lontra, o lugar é permitido tomar banho com a ressalva de que o colete salva vida é indispensável (Foto: Paulo Yuji Takarada)

4 – CACHOEIRA GARGANTA DA ARARA

Está entre as mais belas da trilha ecológica da Fazenda Boca da Onça. É uma formação calcária com diversas tufas, um tipo de rocha esculpida pela água carregada de carbonato de cálcio dissolvido e vegetações nativas.

A cachoeira não é um dos pontos de banho, mas seu visual vale a pena. São três metros de altura e além da beleza é também uma oportunidade para conhecer como as tufas calcárias se formaram ao longo de milhares de anos.

A Cachoeira Garganta da Arara tem 3 metros de altura, uma formação calcária em forma de bico de arara deu origem ao nome (Foto: Valter Alessandro Agostini)A Cachoeira Garganta da Arara tem 3 metros de altura, uma formação calcária em forma de bico de arara deu origem ao nome (Foto: Valter Alessandro Agostini)

5 - CASCATA DO JABUTI

É uma pequena queda d’água com alguns degraus logo abaixo que formam pequenas piscinas, e tudo isso construído pela própria natureza. O lugar é só para apreciação e registro de fotos porque nela não é possível banho.

Com diversas formações rochosas em sua base em meio a mata nativa, a Cascata do Jabuti tem cerca de 5 metros e lembra um presépio de Natal.

A Cascata do Jabuti é pequena, não tem pontos de banho, mas fica em meio a vegetação nativa e vale a contemplação (Foto: Valter Alessandro Agostini) A Cascata do Jabuti é pequena, não tem pontos de banho, mas fica em meio a vegetação nativa e vale a contemplação (Foto: Valter Alessandro Agostini)

6 - CACHOEIRA DO FANTASMA

Tem 21 metros de altura e uma piscina natural de 3 metros de profundidade. O volume da queda da água forma uma espécie de cortina natural no entorno de uma caverna que parece uma grande boca. Olhando com atenção você verá o formato de um rosto, os olhos, o nariz e a boca de um fantasma.

No caminho de acesso, algumas frases motivacionais chamam a atenção dos visitantes. "Prefiro as lágrimas de não ter vencido do que a vergonha de não ter lutado", diz uma delas. A cachoeira não possui ponto de banho.

É a Cachoeira do Fantasma, não se assuste. O lugar é meio sinistro e chama a atenção pela obra da natureza (Foto: Valter Alessandro Agostini)É a Cachoeira do Fantasma, não se assuste. O lugar é meio sinistro e chama a atenção pela obra da natureza (Foto: Valter Alessandro Agostini)

7 – CÓRREGO AZUL

A nossa sétima sugestão não é uma cachoeira nem cascata, mas um lugar também de águas cristalinas. É o Córrego Azul, um ponto de flutuação e mergulho, distante 21 km do centro de Bodoquena.

As águas são tão transparentes que causam ilusão de ótica. Não se assuste se começar achar que a profundidade esteja a alguns centímetros, porque na realidade a fundura do rio pode ter entre 2 e 8 metros, dependendo do local. No local também é possível observar uma grande diversidade de plantas aquáticas e peixes. No período de cheia, o acesso ao Córrego Azul é feito de barco. Na baixa, os visitantes são levados de carro.

O Córrego Azul é um lugar para quem curte flutuação e mergulho ou simplesmente de contemplação (Foto: ICMBio/Bonito)O Córrego Azul é um lugar para quem curte flutuação e mergulho ou simplesmente de contemplação (Foto: ICMBio/Bonito)

O QUE LEVAR NO PASSEIO:

- Repelente
- Dinheiro em espécie
- Tênis adequado
- Protetor solar
- Roupa de banho
- Toalha
- Roupa leve
- Câmera fotográfica ou celular com carga



Qual o custo dos passeios?
 
Cuca em 19/03/2019 15:07:49
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.