ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  23    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Tristeza marca enterro de criança atropelada por traficante no Nova Lima

Por Viviane Oliveira | 01/03/2012 11:42

Enterro foi marcado pela tristeza de familiares, parentes e professores da escola, onde a menina estudava

O enterro foi na manhã de hoje no cemitério Cruzeiro. (Foto: Viviane Oliveira)
O enterro foi na manhã de hoje no cemitério Cruzeiro. (Foto: Viviane Oliveira)

Com o boneco de um anjinho nas mãos, o corpo de Rayane de Amorim Piccelli Pereira, de 6 anos, atropelada na terça-feira por um bandido que fugia da Polícia, foi enterrado na manhã de hoje no cemitério do Cruzeiro, em Campo Grande.

Mais do que a revolta que muitos sentiram, o enterro foi marcado pela tristeza de familiares, parentes e professores da escola Municipal Nerone Maiolino, onde a menina, que cursava a 2ª série, estudava desde o pré-escolar.

Muito emocionada, a professora Marli disse que não queria presenciar a cena do enterro. “O ano passado dei aula para irmã dela, já conhecia a família”, relatou a professora com os olhos lacrimejando.

Em silêncio, os pais visivelmente abalados davam o último adeus para a menina. “A gente que tem filho sabe a dor que a mãe está sentindo”, disse a vizinha Fernanda dos Santos, 27 anos.

“Rayane era tão pequenininha. Eu fico revoltada em saber que uma pessoa inocente morreu nestas circunstancias”, lamenta.

A secretária escolar, Ana Laura Gomes do Amaral, 33 anos, conta que no dia do acidente foi até a Santa Casa ver como estava a menina. “Queria saber notícias, quando cheguei e a vi naquela condição, veio logo na cabeça à imagem da minha filha”, disse

O diretor adjunto Claudemir Carvalho foi ao enterro representando a escola. Ele rezou um pai nosso e falou palavras de conforto para os pais, familiares e amigos.

Acidente - Rayane morreu após ser atropelada por uma moto, no fim da tarde de terça-feira (28), no Nova Lima, região Norte de Campo Grande.

A criança foi arremessada e parou 24 metros a frente do local do atropelamento, em estado grave, ela foi transportada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa, mas morreu no hospital por volta das 23 horas.

Rayane estava saindo da escola quando foi atingida pela moto Honda Broz, conduzida por Magno Henrique Martins dos Santos, 28 anos. O motociclista estava fugindo da Polícia e, durante a perseguição atropelou a criança. Magno continuou a fuga, mas foi capturado pelos policiais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário