A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

12/10/2014 14:00

"Antes morrer que nos perverter ao Islã"

Por Luis Dufaur (*)

“É melhor morrer que nos perverter” – afirmaram corajosamente em entrevista ao jornal italiano ‘Corriere della Sera’ os iraquianos que fugiram das milícias islâmicas. A despeito de idílicas crenças e ilusões “ecumênicas”, a pérfida religião de Alá está massacrando com crueldade cristãos, além de muçulmanos considerados não suficientemente fiéis.

Os católicos, porém, manifestam uma coragem que só pode vir do Céu e que intimida os sanguinários seguidores do Corão. Eles têm em conta de “traidor” aquele que para salvar a vida, a propriedade e o dinheiro pronuncia a “Shahada”, que é a declaração de perversão ao Islã.

O jornal ‘Corriere della Sera’, dialogante face ao islamismo, reconhece que os católicos iraquianos “demonstram uma fé e uma determinação de permanecerem fiéis que, para nós europeus, pode parecer coisa do passado, uma rememoração de tempos antigos”.

Salem Elias Shannun, 57; Habib Noah, 66; Najib Donah Odish, 67, e Yohannah Kakosh, 65, contaram: “Tentaram durante um mês. Todos os dias vinham nos dizer para nos tornarmos muçulmanos. Um dia pela manhã dissemos a eles que seria melhor eles se batizarem. Então nos maltrataram ainda com mais força”.

Os quatro moravam na aldeia de Batnaia, cerca de 15 km a oeste de Mosul. Depois de passarem 22 dias com os jihadistas que ocuparam suas casas e ficarem 12 dias presos no cárcere de Hawuja, eles acabaram chegando à cidade de Erbil.

Perto dali, no hospital de Zakho, estavam se tratando três moças muçulmanas que conseguiram fugir do mercado do sexo da zona ocupada pelos muçulmanos do ISIS. Pertencentes a seitas islâmicas diferentes, elas haviam tentado o suicídio. Uma delas morreu, pois, segundo o costume do Corão, as violentadas ou desonradas devem ser mortas pela própria família.

Os cristãos, porém, inspiram temor aos fanáticos islâmicos. “Na primeira semana que chegaram a Batnaia, eles nos deixaram em paz, sem ameaças. Pelo contrário, até nos trouxeram alimentos e água. Na nossa aldeia, de 3.000 habitantes, ficamos apenas uns 40. Eles nos diziam para telefonar aos nossos parentes a fim de convencê-los a voltar.

Depois começaram a insistir que tínhamos de nos converter. Todos nós fomos surrados repetidamente. E os mais jovens de modo prolongado”, lembram os quatro.

Eles quase choravam quando descreviam a profanação da “Mar Kariakos”, a basílica local. “O pior de todos era um iraquiano de uns 50 anos, que se fazia chamar de Abu Yakin. Era ele quem mandava seus homens nos golpear. Ameaçava-nos. “Ele ordenou que as cruzes fossem despedaçadas na igreja, que as imagens de Nossa Senhora e de Jesus Cristo fossem decapitadas e usadas como alvos para os fuzis kalashnikov”.

Mas a apostasia estava fora de discussão. O Pe. Paolo Mekko, teólogo e pároco, que não abandonou os seus diocesanos na planície de Nínive, relembra textos da história da Igreja relativos aos primeiros mártires.

A graça de Deus anima seus filhos, especialmente nos momentos mais difíceis, conferindo-lhes forças para derrotar moralmente seus adversários ou a partir para o Céu, sem necessidade de recorrer a sofismas relativistas “ecumênicos” que nada resolvem no momento decisivo.

( * ) Luis Dufaur é escritor e colaborador da ABIM

Triste boa notícia
A leitura é um dos maiores prazeres da vida. Mergulhar fundo no mar de palavras de belezas naturais, que ficam maravilhosas quando juntadas com maest...
Fim do Ministério do Trabalho: avanço ou supressão de direitos?
Numa eleição marcada por antagonismos e forte polarização, todo ato do presidente eleito tem sido motivo de fortes críticas, com especial endosso e e...
Brasil — Vocação para o progresso
Nas comemorações dos 129 anos da Proclamação da República, reflitamos sobre o papel do Brasil no contexto mundial, que é também o de iluminar as cons...
Eu sou eu e...
A busca de orientação para nortear nossas vidas nos proporciona caminhos os mais variados. Na medida em que essa busca se realiza por meios que se ba...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions