A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

10/11/2013 10:29

A Copa da tecnologia

Por Luiz Gonzaga Bertelli (*)

A contagem regressiva marca menos de 250 dias para o pontapé inicial da Copa do Mundo de 2014. A partida de abertura será em São Paulo, envolvendo a seleção canarinho e uma equipe que só será definida após sorteio, em dezembro, na Costa do Sauípe/BA. A construção de estádios, as obras para melhoria da circulação urbana, a ampliação dos aeroportos e da rede hoteleira têm influência para o sucesso do megaevento. Mas os milhões de torcedores que acompanharão as imagens da Copa dependerão, fundamentalmente, da infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI). Além das transmissões em alta definição para os cinco continentes, a rede precisa suportar a transferência de um grande volume de dados dos dispositivos móveis – laptops, tablets e smartphones. E ainda precisará ter capacidade para enfrentar os picos de acesso simultâneo, principalmente durante as partidas.

A área de TI ganhou relevância nos últimos anos com o desenvolvimento tecnológico e de inovação. Segundo o IDC (Internacional Data Corporation) foram vendidos, só no primeiro trimestre deste ano, 216,2 milhões de aparelhos smartphones em todo mundo – 51% do total já comercializado no Brasil. São números que impressionam e exigem cada vez mais profissionais qualificados para lidar com as novas demandas mundiais.

São muitas as empresas brasileiras que reclamam da falta de mão de obra especializada nessa área. Segundo pesquisas do setor, até o ano que vem, o país precisaria formar cerca de 90 mil profissionais, mas apenas 35 mil devem entrar no mercado. E para complicar, as taxas de evasão são altas: 60% dos alunos da graduação não conseguem se formar. A maioria dos cursos de TI provém do ensino privado, o que facilita a evasão por causa do aspecto financeiro. Para suprir essa carência, o CIEE – instituição filantrópica com quase 50 anos atuando na inserção do jovem no mercado de trabalho – oferece gratuitamente cursos de TI com a parceria de empresas como Cisco e Impacta em sua sede em São Paulo. No programa CIEE de Educação à Distância, alguns cursos gratuitos contemplam os primeiros passos para quem quer se desenvolver na área como o Excel, Acess, Flash, Fundamentos de Rede e o Pacote Office. Os cursos podem ser acessados pelo site www.ciee.org.br .

(*) Luiz Gonzaga Bertelli é presidente executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Academia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp.

Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
A Ciência e o desenvolvimento: o óbvio que deve ser lembrado
Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrad...
Sonho, urgência e economia verde
Vivemos uma utopia. A ideia de que as utopias acabaram é falsa. Quem está imerso nessa fantasia não percebe, mas vivemos a utopia da técnica e do con...
Acordo com a União Europeia: bem-estar animal em evidência
O Acordo comercial do Mercosul com a União Europeia tem causado bastante interesse de alguns e preocupação de outros. Uma certeza: para atingirmos es...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions