A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

25/01/2015 09:00

A revolução do caráter

Por Fernando Hassessian (*)

As grandes revoluções foram desencadeadas por um sentimento coletivo, por um ideal, um propósito específico. Seja o nacionalismo, a cultura, ou a necessidade de reconstrução de um país, um sentimento de que alguma situação chegou aos seu limite, e que uma verdadeira mudança seria realmente necessária.

A Revolução Francesa foi despertada pelo descontentamento com a miséria, injustiça social e impostos. A Revolução Mexicana, por sua vez, foi o despertar contra a ditadura, assim como a Revolução Cubana que destituiu Fulgêncio Batista. Outras mobilizações sociais deram origem, por outro lado, ao poder nazista e facista, cada um com seus motivos, mas ambos baseados em um sentimento coletivo, da percepção de que somente uma revolução seria capaz de mudar um cenário esgotado.

O Brasil passou perto de uma revolução em 2014. Mas assim como a tradição brasileira de começar uma obra e não terminar, a revolução dos 20 centavos foi um esboço patético de vandalismo e desorganização.

Não que falte motivos para despertar um sentimento coletivo. Em meio à criminalidade, falta de estrutura, burocracia e altos impostos, a corrupção é figura central no sentimento, pelo cidadão, de impotência, de insignificância e fraqueza diante de um problema já enraizado no sistema político e econômico.

Para se ter ideia de quanto pode ser nociva a corrupção: prédios estão caindo no Quênia. Um dos motivos, segundo a imprensa internacional, é o pagamento de propina para a liberação de construções irregulares. Mas é só um exemplo, não precisa ir tão longe. Todos, absolutamente todos os brasileiros tem conhecimento de ao menos um caso suspeito de corrupção. E isso independe de partido. Independe até de ser político ou não: O funcionário que falsifica um atestado médico; o técnico que troca um parafuso mas diz ao cliente que precisou trocar uma peça inteira. Aquele que rouba energia, água e TV a cabo. O princípio é o mesmo, mas em outras proporções. Admita, é típico do Brasileiro.

Mas o que falta para despertar um consenso de que é necessário mudar, começando com si mesmo? No fundo, cada um tem a esperança de ganhar seu lugarzinho ao sol da corrupção. Cada um tem seu "jeitinho brasileiro" e acha que sem trapacear, não há progresso. O problema é que todos pensam igual, e para cada trapaceiro, há, no mínimo, um prejudicado.

O outro motivo é a "vingança": "O governo nos rouba, então vamos roubar do governo também". O mesmo raciocínio é usado quando se furta energia ou água. Em resumo, o brasileiro se diz descontente com a corrupção, mas não tem interesse em mudar. Cria-se um ciclo de desordem, de "toma lá, dá cá", "Se ele não ceder, eu não cedo"

Tudo bem, um sentimento coletivo pode até ser despertado, mas como proceder? No fundo, a descrença também fala alto. Mesmo que venha um líder, um discurso de honestidade. Acredita-se que o mesmo será corrompido ao se deslumbrar com as mazelas do poder. Ninguém acredita mais em ninguém.

Se é necessário um choque; um tapa na cara do cidadão? Na teoria sim, mas na prática, vimos o caso Petrobrás, o Caso Alston, mensalão deste e daquele partido... quer tapa mais forte?

E você, leitor, o que você pensa que falta para se concretizar a revolução do caráter brasileiro?

(*) Fernando Hassessian, jornalista

O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...
Uma nobre atitude de cidadania e espiritualidade
A solidariedade é intrínseca à condição humana, um dever moral que vai além da dimensão religiosa, pois todos somos gregários e frágeis. A bondade é ...
Servidor público da Previdência Social
Os servidores da Previdência Social, em especial aqueles que trabalham no INSS, estão totalmente sem norte, em virtude das mudanças políticas promovi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions