A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

09/02/2015 14:58

Comigo,contigo ou conosco?

Por Rosildo Barcellos (*)

Um dia conversando com um anjo perguntei o que seria mais importante: amar ou ser amado? - E ele me respondeu com uma nova indagação … o que é mais importante para um pássaro a sua asa esquerda ou a asa direita ? Fica mais difícil ser respondido por uma nova pergunta, mas não me intimidei e ao final fui observando que realmente, não precisamos mostrar a beleza aos cegos nem vociferar aos surdos.

É fato que as palavras nos ganham temporariamente, mas as atitudes nos ganham ou nos perdem para sempre. Todos querem felicidade sem dificuldade, mas não se pode ter um arco-íris sem chuva. Uma vida bem vivida não será medida pela quantidade de vezes que respiramos, mas pelos momentos que fizemos alguém perder o fôlego. Até que um belo dia e de repente; não mais que de repente, a vida te vira do avesso e percebemos que o avesso é o nosso lado certo.

Muitos desgraçam partes de suas vidas pagando por erros cometidos e perdendo um enorme tempo por ter saído de seus limites, tempo esse que não volta nunca mais. E tão certo como a chuva é molhada devemos procurar não trocar vidas por momentos, saúde por doenças, certezas por ilusões, nem felicidade por aventura, muito menos esperança por temeridade. O destino determina quem entra na sua vida, mas nós podemos decidir quem fica nela e isso me parece bastante óbvio. A verdade nos penaliza somente uma vez, mas a sua ocultação dói toda a vez que nos lembramos dela. Nada mais certo que valorizar e considerar quem te valoriza e não tratar com prioridade quem te trata por opção. É justamente por isso que em certas situações precisamos virar a página do livro da vida para percebermos a importância de alguém. Nesta hora fica evidente que o pior dos defeitos é a ingratidão, que apedreja hoje aquele que já lhe beneficiou. Mas não devemos nos preocupar: sempre haverá alguém que nos dará importância.

Quero deixar bem claro que os adjetivos (beleza, riqueza, ambição) passam e apenas os substantivos ficam (verdade, respeito, discernimento e paz). Estou certo que a minha presença nas minhas várias atividades são úteis para competir comigo mesmo, ultrapassar meus limites e vencer minhas dificuldades, lutar pelo meu aprimoramento, superar as dificuldades e correr em busca dos meus objetivos e tudo isto, evidentemente, me ocupa bastante tempo. Quero apenas neste momento ter um amor que não machuque e não maltrate e se possível nem deixe o próximo existir.

Torço que este fevereiro, mês de carnaval apesar de todos os impostos e aumentos que janeiro nos deixou, venha com gosto, gosto de conquista, gosto de realização; do seu gosto; do meu gosto; e deixar o amor permanecer...comigo, contigo, conosco.

(*) Rosildo Barcellos, articulista

Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
A Ciência e o desenvolvimento: o óbvio que deve ser lembrado
Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrad...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions