A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

29/08/2018 11:26

Conta PJ: há obrigações fiscais para o empreendedor?

Por Yasmin Amaral (*)

De fato, é imprescindível ter uma conta bancária exclusiva para a movimentação financeira de uma empresa, a famosa Conta PJ. Mas, para muitos empreendedores, esta ação nem sempre está clara no processo de abertura de uma empresa.

Por mais que o empresário não tenha patrão ou muitos colaboradores, é necessário que as informações referentes à compra e venda de produtos e serviços, sejam entregues à Receita Federal regularmente. Ou seja, para realizar o controle fiscal e financeiro da empresa, é necessário abrir esta conta à parte.

A conta jurídica será específica para que seus clientes realizem pagamentos e para que a empresa movimente salários, repasse aos fornecedores e etc. E toda esta movimentação financeira deve ser informada na Declaração de Informações Econômico-fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ).

Com o auxílio da conta bancária de pessoa jurídica, o contador terá acesso a todo o histórico da conta e, assim, evitar que débitos acabem se misturando. Além disso, organizando desta forma, fica muito mais fácil fazer o fechamento do mês.

Como toda empresa é obrigada a emitir e consultar Notas Fiscais eletrônicas (NFes) e Notas Fiscais de Serviço eletrônicas (NFSes), todos os dados necessários, desde o valor total até o valor do frete, impostos, entre outros, devem estar disponíveis para o contador responsável.

É só com tudo isto em mãos, além da relação de pagamentos aos fornecedores, que o empreendedor consegue realizar o fechamento de mês de forma rápida e equilibrada. Com tecnologias de inteligência de dados e documentos fiscais como a Arquivei, todas as NFes, NFSes e CTes (no caso de transporte) são consultadas e ficam disponíveis para visualização, download e relatórios, o que contribui ainda mais para que erros e inconsistências possam ocorrer.

Hoje em dia, não é mais tão difícil conseguir acesso a uma conta bancária de pessoa jurídica. Inclusive, muitos bancos já viabilizam esta abertura online. Há, ainda, soluções online que são verdadeiras aliadas dos empreendedores, no sentido de desburocratizar processos e deixar a empresa em ordem.

É importante lembrar, ainda, que, atualmente, praticamente todo o processo fiscal é feito eletronicamente. Desde a emissão de NFe, até escriturações do SPED e envio de outras informações ao Governo.

Além de baixar a NFe completa, tecnologias de gestão como o Arquivei também fazem a Conferência de SPED, deixando a empresa tranquila com relação ao que foi entregue ao Governo, por exemplo. É também uma forma de garantir que as obrigações estão sendo cumpridas à risca.

Portanto, caso sua empresa ainda utilize uma conta bancária de pessoa física, é necessário atentar-se e regular tal situação o quanto antes. Ao "misturar" os patrimônios, a empresa mascara os resultados e isto pode gerar a interpretação de uma sonegação de impostos.

Um bom profissional de contabilidade é fundamental para ajudá-lo a cumprir tais obrigações. Conte com ele.


(*)Yasmin Amaral é Catalisadora de crescimento da Arquive

As lições a serem aprendidas com o lago do Parque das Nações Indígenas
“Nesta terra molhada”, após 5 meses com inúmeras iniciativas, do governo e sociedade, o lago artificial do Parque das Nações está voltando a produzir...
Gestão pública é o caminho contra a corrupção
A corrupção é pré-requisito do desenvolvimento, já dizia Gunnar Myrdall, Prêmio Nobel de Economia, em 1974. Ou seja, esse mal é algo comum e enraizad...
A virtude da temperança
Não haverá Paz duradoura enquanto prevalecerem privilégios injustificáveis, que desonram a condição humana, pela ausência de Solidariedade, que deve ...
MS: Um novo salto de desenvolvimento
A história de Mato Grosso do Sul não é uma linha reta. Ela vem sendo escrita, no curso do tempo, por diferentes protagonistas, por meio de um caminho...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions