A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2017

18/04/2016 10:11

Hora da virada

Por Mansour Karmouche (*)

A admissibilidade do pedido de impeachment da Presidente Dilma Rousseff, aprovada ontem pela maioria dos deputados da Câmara Federal, ficará marcada na história do Brasil como o dia em que perdemos a inocência e apostamos no imponderável para ver se conseguimos fazer uma verdadeira virada na direção da construção de uma sociedade amadurecida e democrática.

Os brasileiros sabem quem são os verdadeiros atores desse processo. Vivemos a era da informação, na qual tudo se sabe, tudo se fala, tudo se imagina. A circulação de ideias, fatos, números e opiniões é um fenômeno tão amplo que a ninguém é dado mais o direito de não saber o que se passa no cotidiano político do País.

Quem se dispõe a conversar e ouvir pessoas de todas as camadas sociais, das mais variadas profissões, com os mais diversos graus de escolaridade, fica impressionado com a capacidade da mídia em manter um padrão de informação democratizada, criando oportunidades para que se saiba não somente o que acontece nas esferas dos poderes, como também as impressões sobre os atos das autoridades.

Por essa razão, está cada vez mais difícil governar com slogans e convencer as pessoas de que existe um lado “correto” da história. A grande massa da população não é ingênua, ela sabe quem é Dilma, Lula, Cunha, Temer, Aécio, Renan e tantos outros, mas está aprendendo a ser pragmática na hora de tomar posições.

O processo de impeachment, assim, deu-se dentro da legalidade, com amplo apoio da sociedade, o que se refletiu nos votos dos deputados que disseram “sim”, muitos dos quais contrariando seus interesses pessoais. Assim, pouco a pouco, estamos construindo uma nova realidade.

Muitos estão se perguntando: e agora, o que vai acontecer? O ideal seria que a presidente Dilma faça o pedido de renúncia. Ela demonstraria grandeza nesse momento difícil e complexo da vida nacional. Mais: abrisse espaço para o Governo Temer fazer uma transição equilibrada, sem traumas, encaminhando medidas econômicas em regime de parceria com a nova gestão.

E se Michel Temer decepcionar? E se Eduardo Cunha continuar agindo com espertezas à margem da lei? Qualquer cidadão sabe que por mais polêmico que tenha sido o processo de impedimento, ele representou o fortalecimento de nossas instituições. Ninguém espera que soluções sejam forjadas num simples abracadabra. Todos têm clareza das dificuldades que vivemos e que, para desatar os nós criados nos últimos dez anos, será necessário sabedoria, diálogo e paciência.

O Brasil não deseja retrocessos. Precisamos avançar para superarmos esse momento dramático. Queremos discutir um projeto de transformação, que leve à superação de nossas mazelas sociais e que se fundamente um Estado Democrático de Direito, com lastro de governos e governantes éticos.

Sabemos que a luta para chegarmos até aqui foi difícil. Mas ela não deve ser colocada em termos de vitoriosos contra derrotados. O ressentimento será sempre destrutivo. É hora da Nação dar as mãos e fortalecer a esperança que vive em nossos corações.

(*) Mansour Karmouche é presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul. 

Marchinhas do coração
Sei que existem as marchinhas preferidas do coração. São as do passado ou do presente, mas não é delas que quero falar, e, sim, do sofrido coração br...
Reforma da Previdência: aprofundando o deserto na vida dos trabalhadores
O cinema enquanto “sétima arte” muitas vezes busca retratar realidades cotidianas na telona. Não foi diferente o filme “Eu, Daniel Blake”, ganhador d...
O dilema das prisões brasileiras
No último mês de janeiro assistimos, estarrecidos, às rebeliões nos presídios de Manaus, Boa Vista e Natal. As cenas de corpos sem cabeças chocaram a...
Desglobalização seletiva
Para muitos analistas, a desglobalização significa a tendência das nações se fecharem para o comércio internacional. Neste movimento estão incluídos ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions