ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Adesão de municípios à Caravana da Saúde termina dia 3 de setembro

Adesão deve ser feita através de formulário assinado pelo Município e hospital executor

Por Ana Paula Chuva | 26/08/2021 14:09
Ideia é de fazer mutirões com programa em todo o Estado. (Foto: Divulgação/Governo de MS)
Ideia é de fazer mutirões com programa em todo o Estado. (Foto: Divulgação/Governo de MS)

Os 79 municípios de Mato Grosso do Sul têm até o dia 3 de setembro para aderirem ao projeto de cirurgias eletivas. O Estado reservou R$ 80 milhões para o programa Caravana da Saúde, que nesta etapa, traz duas modalidades: Opera MS, com 94 procedimentos cirúrgicos e o Examina MS, com 66 exames de média e alta complexidade.

Do valor total reservado para o programa, R$ 60 milhões serão destinados para as cirurgias eletivas exercício 2021 e 2022. Os outros R$ 20 milhões ficarão para os exames de média e alta complexidade exercício 2021.

O retorno das cirurgias eletivas será de forma gradual, organizado conforme a capacidade de cada unidade hospitalar e região de saúde, sem deixar de priorizar os atendimentos de urgência, emergência e casos de covid-19. O credenciamento dos municípios no projeto termina no dia 3 de setembro.

A adesão deve ser feita através das secretarias municipais de Saúde junto com os estabelecimentos de saúde contratualizados ou contratados pelo SUS (Sistema Único de Saúde), com a apresentação da proposta dos procedimentos disponibilizados, através do preenchimento da "Declaração de Adesão", que deve ser assinada pelo gestor municipal e o diretor de cada unidade hospitalar executora.

Para retornar com as cirurgias eletivas, os hospitais devem adotar práticas diferenciadas para cada etapa do tratamento, sempre considerando as questões específicas de atendimento à covid-19 e a demanda reprimida da programação cirúrgica.

Os pacientes serão priorizados conforme a gravidade do caso e o maior tempo de espera registrada nas Centrais de Regulação, além dos riscos associados à covid-19. Em caso de sintomas gripais, o procedimento deverá ser suspenso ou cancelado, para isso, o médico deverá preencher um formulário específico e a cirurgia será remarcada.

O regulamento completo e os procedimentos ofertados podem ser consultados aqui.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário