ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Após meses, taxa de letalidade sobe em MS com mais 15 mortes desde ontem

Apesar do índice crescente, a taxa de contágio teve leve queda, assim como a média de infectados

Por Ângela Kempfer | 28/09/2020 11:02
Caso suspeito de covid passa por teste rápido na Capital.  (Foto: Kisie Ainoã)
Caso suspeito de covid passa por teste rápido na Capital. (Foto: Kisie Ainoã)

Depois de dois meses de taxa de letalidade em 1,8%, o índice voltou a subir hoje (28) em Mato Grosso do Sul. Com mais 15 mortes desde ontem, 6 só na Capital, a taxa cresceu para 1,9%, apesar de segunda-feira ser tradicionalmente um dia de números baixos.

Também voltou a subir a média móvel de óbitos referentes aos últimos 7 dias. Depois de registrar a média de  12 na primeira semana de setembro, agora são 14,1 sepultamentos a cada 24 horas.

Outro município com número alto de óbitos desde ontem é Aquidauana, onde 4 moradores faleceram vítimas da covid-19. Também registraram mortes os municípios de Três Lagoas (2), Miranda (1), Dourados (1) e São Gabriel do Oeste (1)

Já em relação aos infectados, com mais 233 casos hoje, a média móvel caiu neste início de semana para 613,1 contaminados ao dia no Estado.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Outro índice que piorou foi o de lotação de UTIs. Na Macrorregião de Campo Grande, são 78% de leitos ocupados.  A Capital voltou a ter a pior taxa entre as 4 macrorregiões do Estado.

A Capital ultrapassou nesta segunda-feira a marca de 30 mil infectados, com mais 122 testes positivos.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Rastrear - Na tentativa de reduzir a taxa de contágio do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) lança hoje o programa “Rastrear”, em parceria com a OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde).

Além de monitoramento dos casos confirmados, quem teve contato com eles também será acompanhado. É algo como no início da pandemia, mas de forma abrangente.

O modelo segue o que já deu certo na China. Pesquisa feita na cidade de Shenzhen, em Guangdong, comprovou que a taxa caiu para 0,4 com o uso do recurso de rastreio. O valor é bem abaixo do índice considerado adequado, que é 1.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário