ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Até objeto para torturar inimigos foi apreendido em ação contra o tráfico

Operação foi feita em MS e outros 11 estados brasileiros, com diversos bens e valores em espécie apreendidos

Por Dayene Paz | 15/05/2024 17:15
Cutelo junto a armas e celular - tudo apreendido em operação. (Foto: Divulgação/PF)
Cutelo junto a armas e celular - tudo apreendido em operação. (Foto: Divulgação/PF)

Quadrilha atuante no tráfico de drogas e armas, alvo das operações Sordidum e Prime, deflagradas simultaneamente pela Polícia Federal, guardava um cutelo - armamento de lâmina larga e robusta - e que era utilizado para torturar inimigos. O grupo com ramificações em Mato Grosso do Sul é acusado de remeter ao menos seis toneladas de cocaína para países da América Central, em período de três anos.

Informações extraoficiais obtidas pela reportagem do Campo Grande News são de que o cutelo apreendido é parecido com o usado por um integrante do grupo criminoso para decepar o dedo de uma pessoa, em um sítio próximo a Cruzeiro do Sul, cidade do Paraná. A tortura, inclusive, foi registrada em vídeo e encontrada em celular apreendido durante a operação de hoje.

O cutelo foi apreendido no sítio onde ocorreu a tortura e o dono do armamento, um dos alvos da operação de hoje, preso na cidade de Dourados.

Além disso, foram apreendidos diversos outros bens dos investigados em MS e outros 11 estados, como joias, veículos de luxo, caminhões de primeira linha, armas, e grande quantidade de dinheiro em espécie. Tudo ainda está sendo contabilizado e será divulgado em um balanço ainda nesta quarta-feira, segundo a Polícia Federal.

Operação - Nos 11 estados foram cumpridos 64 mandados de busca e apreensão, 25 mandados de prisão preventiva, 11 mandados de prisão temporária, sequestro de 90 imóveis e bloqueio de bens e valores de 80 pessoas e empresas investigadas por tráfico internacional de drogas e armas, evasão de divisas, falsificação de documentos públicos e até tortura.

Os alvos da polícia estão espalhados pelos estados de Mato Grosso do Sul, Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraíba e São Paulo - onde foram cumpridos mandados judiciais nesta quarta-feira (15).  Em MS, foram cumpridos mandados em Campo Grande, Ponta Porã, Caarapó e Bonito.

Grande parte dos alvos estava em Dourados, a 251 km da Capital. Lá, o empresário Claudinei Tolentino Marques, 42 anos, foi preso e a empresa dele, a Referência Construtora e Incorporadora, localizada na Avenida Dom Redovino Rizzardo,  um dos endereços vasculhados.

Foi determinado o sequestro de 90 imóveis e bloqueio de bens e valores de 80 pessoas e empresas investigadas.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias