ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SÁBADO  04    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

Com holofotes no coronavírus, dengue mata mais um em MS

O número de notificações explodiu, foram 3.641 novas suspeitas em 8 dias, média diária de 455

Por Anahi Zurutuza | 25/03/2020 16:27
O mosquito Aedes aegypti: mais uma vítima fatal em Mato Grosso do Sul. Agora são 19. (Foto: Dean Calma/ONU)
O mosquito Aedes aegypti: mais uma vítima fatal em Mato Grosso do Sul. Agora são 19. (Foto: Dean Calma/ONU)

Enquanto o novo coronavírus avança no país – já contaminou 2.433 pessoas no Brasil, 24 delas de Mato Grosso do Sul –, a dengue matou mais uma pessoa no Estado. Um homem, de 42 anos e hipertenso, morreu em Corumbá – a 417 km de Campo Grande –, na quinta-feira passada, dia 19. São agora 19 mortes de pacientes com a doença.

O vírus da dengue, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, contaminou em oito dias, 1.490 pessoas em Mato Grosso do Sul, uma vez que o número de casos confirmados laboratorialmente subiu de 12.131 para 13.621 entre 18 e 25 de março.

O número de notificações explodiu, foram 3.641 novas suspeitas neste mesmo intervalo – média de 455 por dia. No dia 18, eram 33.014 casos em investigação e hoje, já são 36.655. Como o número é muito grande, as confirmações laboratoriais não caminham na mesma velocidade que se notificam novos casos, mas todos os notificados são tratados como pacientes de dengue.

Óbitos – As morte este ano foram registradas em 13 – Corumbá, Sete Quedas, Campo Grande, Cassilândia, Pedro Gomes, Nova Andradina, Caarapó, São Gabriel do Oeste, Bodoquena, Chapadão do Sul, Mundo Novo, Dourados e Aquidauana – das 79 cidades sul-mato-grossenses. Na Capital, quatro pessoas morreram com a doença transmitida pelo mosquito.

Coronavírus – Ontem, três novos casos de pessoas infectadas com o novo vírus foram registrados em Mato Grosso do Sul. Depois de dois dias seguidos – domingo e segunda - com 21 confirmações, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que já são 24 as casos de coronaívirus no Estado, sendo 22 em Campo Grande, um em Ponta Porã e um em Sidrolândia. Três pacientes estão internados e não há óbitos pela doença.