ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Criança de 3 anos morre de influenza H3N2, aponta secretaria

Outro óbito, de uma aquidauanense, de 36 anos, também foi investigado e confirmado pelo Estado

Por Guilherme Correia | 16/01/2022 16:40
Rede pública de saúde tem sofrido aumento de pacientes com sintomas gripais, nas últimas semanas, em MS. (Foto: Marcos Maluf)
Rede pública de saúde tem sofrido aumento de pacientes com sintomas gripais, nas últimas semanas, em MS. (Foto: Marcos Maluf)

Boletim epidemiológico publicado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) neste domingo (16) traz a morte de duas pessoas pela influenza H3N2. Uma delas era de Aquidauana e tinha 36 anos, quando foi a óbito, na quinta-feira (13). Já a outra vítima era uma criança, de três anos, que morava em Campo Grande e não tinha comorbidades.

Desde dezembro de 2021, o Estado tem passado por surtos de casos gripais - em parte, a disseminação da variante Darwin, da H3N2, é a principal hipótese do crescimento. Conforme o documento, ao menos, 237 pacientes foram hospitalizados desde o ano passado por conta da gripe, e 24 pessoas morreram.

Covid - O aumento de infecções gripais ocorre ao mesmo tempo que nova onda de casos de covid - no mesmo boletim, foram notificados 276 casos confirmados e duas mortes - duas mulheres, de 83 e 79 anos, que moravam em Ponta Porã e Dourados.

Nas últimas semanas, houve aumento desenfreado na média de casos diários, passando de aproximadamente 100 para 1,1 mil. Contudo, nos últimos dias, houve pequena redução. Já o índice de óbitos está ajustado entre um a três mortes por dia, mesmo patamar dos últimos meses, muito em função da cobertura vacinal ampla.

Vale lembrar que as vacinas têm protegido, sobretudo de casos graves, conforme autoridades sanitárias sul-mato-grossenses, mas é necessário estar atualizado com as doses de reforço, quando o intervalo chegar.

As vacinas da covid e gripe são oferecidas por meio do SUS (Sistema Único de Saúde) e, no último caso, em clínicas particulares de vacinação. Mais de 391,6 mil pessoas contraíram a doença no Estado, sendo que 9.754 morreram.

Nos siga no Google Notícias