ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 10º

Cidades

Energisa vai testar novo modelo tarifário em residências de MS

Empresa vai testar novas modalidades de faturamento fixo e leituras periódicas para consumidores residenciais

Por Jhefferson Gamarra | 20/06/2024 13:33
Trabalhador da Energisa mexendo em leitor de energia (Foto: Divulgação)
Trabalhador da Energisa mexendo em leitor de energia (Foto: Divulgação)

A diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou recentemente diversos projetos submetidos à 2ª Chamada Pública de “Sandboxes Tarifários”. Entre is aprovados está o do grupo Energisa, que será realizado como piloto em Mato Grosso do Sul.

Os sandboxes tarifários são autorizações temporárias que permitem às empresas de energia testar modelos inovadores de tarifas em um ambiente controlado. Essas ideiais são apoiadas por um projeto de governança, cujo termo de referência também foi aprovado pela diretoria da Aneel.

No caso do projeto da Energisa, a empresa propôs uma nova modalidade de faturamento fixo com ajustes periódicos em ciclos de três, seis e doze meses. As leituras mensais e semestrais de consumo também serão ajustadas periodicamente em seis e doze meses. O principal objetivo desse novo modelo é engajar consumidores residenciais de baixa tensão, proporcionando maior previsibilidade de gastos com energia elétrica, o que pode ajudar a reduzir os níveis de inadimplência.

O projeto de sandbox tarifário da Energisa está previsto para envolver entre 4,9 mil e 6,9 mil unidades consumidoras no Mato Grosso do Sul. A adesão ao modelo será voluntária e o experimento terá duração de 36 meses, com 18 meses dedicados à fase de campo, onde as leituras e ajustes serão realizados. Apesar da aprovação, ainda não foram definidas as localidades específicas onde o teste será realizado.

A reportagem entrou em contato com a concessionária para obter mais detalhes sobre o projeto piloto que será testado no Estado, no entanto, a concessionária disse apenas que "esses processos são essenciais para a modernização do setor e consequente fornecimento de uma serviço cada vez mais adequado às necessidades dos clientes".

Em 14 de dezembro do ano passado, a Aneel aprovou uma norma que regula a aplicação de projetos-pilotos pelas distribuidoras de energia elétrica, envolvendo faturamento diferenciado para os consumidores. Esses projetos são denominados sandboxes tarifários e a medida está alinhada com a Lei Complementar nº 182/2021, que instituiu o marco legal das startups e do empreendimento inovador.

A resolução determina os critérios e limites permitindo que as distribuidoras de energia testem modelos de preços customizados para consumidores de baixa tensão em diferentes regiões do país, com um risco relativamente baixo. Os testes são fundamentais para avaliar a viabilidade e a eficácia dos novos modelos tarifários, proporcionando dados que podem guiar futuras implementações em larga escala.

Nos siga no Google Notícias