ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Guarda Municipal afasta servidor que matou professora e suspende posse de arma

Após o crime, Valtenir fugiu do local; SESDES afirmou que ajudará na localização do autor e lamentou a conduta do servidor

Fernanda Palheta | 02/03/2020 11:21
O guarda municipal afastado, Valtenir Pereira da Silva, de 35 ano, tinha porte de arma funcional para revólver calibre 38 (Foto: Direto das Ruas)
O guarda municipal afastado, Valtenir Pereira da Silva, de 35 ano, tinha porte de arma funcional para revólver calibre 38 (Foto: Direto das Ruas)

A Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social de Campo Grande decidiu afastar o guarda municipal metropolitano Valtenir Pereira da Silva, de 35 anos, depois dele matar a ex-esposa, Maxelline da Silva dos Santos, 28 anos, e Steferson Batista de Souza, durante churrasco na noite de sábado (29), no Jardim Noroeste. O despacho desta segunda-feira (2), também determinou o recolhimento da arma funcional e suspensão da posse.

Segundo o documento assinado pelo titular da pasta, Valério Azambuja, a Guarda Municipal determinou a instauração de processo administrativo disciplinar na Corregedoria da pasta para investigar o crime. Valtenir ficará afastado das funções por 60 dias, independente da decisão judicial. Este prazo poderá ser prorrogado por mais dois meses.

No documento, a Secretaria classifica o crime como de "extrema gravidade" e que os fatos "são totalmente desaprovados posto que uma das funções essenciais da Guarda Municipal de Campo Grande é criar e manter a Polícia Municipal armada e uniformizada, necessária à proteção de seus bens, [...], e também como serviços permanente de proteção dos munícipes e pessoas em geral".

No domingo (1°) a 1° Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher decretou prisão preventiva do guarda por duplo homicídio. Após o crime, Valtenir fugiu do local e é procurado. A Secretaria também afirmou que ajudará na localização do autor e lamentou a conduta do servidor.

O guarda municipal afastado tinha porte de arma funcional para revólver calibre 38. No fim de 2019, ele concluiu curso de capacitação para atendimento às situações de violência contra a mulher, realizado na Casa da Mulher Brasileira. Em dezembro de 2019, foi denunciado, ao lado de outro guarda municipal, por abuso de autoridade. Em nota, Guarda informou que a polícia ainda não identificou se a arma usada nos assassinatos era de porte funcional.

Duplo homicídio – Por volta das 23h de sábado (29), Valtenir foi a uma casa no Jardim Noroeste, em Campo Grande, onde Maxelline participava de churrasco. No portão da residência, ele foi atendido por ela e uma amiga.

Durante discussão, o guarda atirou na cabeça da vítima. A amiga Camila Telis Bispo, 31 anos, saiu correndo e foi atingida nas costas. Esposo de Camila, Steferson Batista de Souza, saiu da casa para ver o que estava acontecendo e foi baleado no tórax. Maxelline e Steferson morreram no local. Camila foi encaminhada para a Santa Casa de Campo Grande. A paciente está no Pronto-Socorro e respira sem auxílio de aparelhos.

Nos siga no Google Notícias