ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Justiça Federal mantém prisão para acusados de liderar tráfico do “Clã Morinigo”

O documento lembra que eles foram presos no Paraguai, fronteira com Ponta Porã

Por Aline dos Santos | 20/12/2021 09:02
Veículos de luxo apreendidos em concessionária pela Operação Status. (Foto: Reprodução)
Veículos de luxo apreendidos em concessionária pela Operação Status. (Foto: Reprodução)

A 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande manteve as prisões preventivas de Kleber Garcia Morinigo e Jefferson Garcia Morinigo. Os irmãos foram alvos da Operação Status, realizada pela PF (Polícia Federal) em setembro do ano passado. A ação foi contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Conforme a decisão publicada na edição de hoje do Diário da Justiça Federal, as prisões foram decretadas para resguardar a ordem pública, “por meio da cessação das atividades ilícitas de lavagem de capitais e de tráfico de entorpecentes”. O documento lembra que eles foram presos em solo estrangeiro (Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã).

“A situação dos acusados Kleber e Jefferson distingue-se da situação dos demais denunciados postos em liberdade pelo TRF3 [Tribunal Regional Federal da 3ª Região], uma vez que ambos são apontados como os líderes da organização criminosa, possuem condenações por delitos relacionados ao tráfico de drogas, foram presos em solo estrangeiro e não possuem idade avançada ou outra condição de saúde que recomende a substituição da prisão preventiva por medida cautelar diversa”.

A Operação Status concentra investigações sobre existência de grupo criminoso dedicado ao tráfico transnacional de drogas e lavagem de ativos. O alvo foi patrimônio de R$ 230 milhões irrigados pelo tráfico de cocaína. A operação foi em parceria com a polícia do Paraguai. A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos irmãos Morinigo.

Nos siga no Google Notícias