ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Menos de 0,01% devolveram parcela do auxílio emergencial em MS

Devoluções podem ser feitas por erros no sistema ou por vontade própria; no Estado, ao menos 599.194 receberam o benefício

Por Guilherme Correia | 27/10/2020 07:22
Extrato do dinheiro que sobrou do auxílio depois de compra de família em Campo Grande (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)
Extrato do dinheiro que sobrou do auxílio depois de compra de família em Campo Grande (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)

Menos de 0,01% dos sul mato grossenses que têm nome registrado no auxílio emergencial devolveram valores à União. Dentre 614.723 pessoas com nome registrado no benefício, 92 pessoas retornaram parcelas, o que equivale a um retorno de R$ 61,8 mil.

Na semana passada, o Campo Grande News reportou a dificuldade que famílias de baixa renda têm em Campo Grande para se manter com o dinheiro do auxílio emergencial e a preocupação em quando ele acabar.

Ao mesmo tempo, em Brasilândia, distante 355 km da Capital, há candidato a vereador com mais de R$ 2,1 milhões declarados em bens, que afirma ter devolvido valor à União. "Dificuldades todos têm, havia sim dificuldade [financeira], porque desde março parou tudo que tinha aqui e não tinha renda. [...] a primeira parcela veio, mas depois a gente se deu conta e fiz a devolução", relatou.

Outros casos, relatados por meio do canal Direto das Ruas, falam sobre devoluções de parcelas logo quando o benefício fora concedido inicialmente, em abril deste ano. Esposa de um militar reformado, por exemplo, relata que recebeu R$ 600. "Caiu o valor na minha conta e eu sequer havia solicitado. Devolvi ele, deu uma dor de cabeça. Parece que aconteceu com vários militares", diz.

Nesse mês, o qual a CGU (Controladoria Geral da União) dispõe dados mais recentes, R$ 10,188 milhões foram retidos por divergências cadastrais. Isso significa que 15.437 pessoas tentaram se inscrever no benefício mas foram impedidos.

Auxílio emergencial - O benefício financeiro foi criado com objetivo de auxiliar no enfrentamento da situação de emergência de saúde pública causada pela covid-19 em abril. Depois de outubro, conforme resolução federal, novo pagamento no valor de R$ 300 deverá ser contabilizado.

Desde o início da pandemia, Mato Grosso do Sul recebeu ao menos R$ 2 bilhões destinados do auxílio emergencial. Amparando pelo menos 192.757 campo-grandenses, a Capital recebeu maior fatia do repasse - R$ 679,938 milhões, conforme Controladoria Geral de União.

Com base em apenas um mês do benefício (agosto), que dispendeu R$ 427.021.800,00 para a população de Mato Grosso do Sul, aproximadamente 35% foram destinados à 114.063 mães que moram no Estado.

Dados completos do auxílio emergencial, consultados pela reportagem, podem ser conferidos no site da CGU. Consultas individuais podem ser feitas no Portal da Transparência.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário