ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

MS está entre os seis estados com maior crescimento dos casos de coronavírus

Foram 1.802 novos casos, entre 25 de maio e 03 de junho

Por Tainá Jara | 06/06/2020 08:55
Alguns ainda se recusam em utilizar máscara em plena pandemia (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
Alguns ainda se recusam em utilizar máscara em plena pandemia (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

Mato Grosso do Sul está entre os seis estados do País com maior crescimento de casos do novo coronavírus, nos últimos dez dias. Conforme o levantamento da Folha de São Paulo, o estado registrou 1.802 casos a mais, entre 25 de maio e 03 de junho.

Os números indicam o avanço da pandemia com mais força em estados menos populosos das regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste do País. Desta forma, Paraíba e Rio Grande do Norte são os estados com maior crescimento proporcional da covid-19, seguidos de Mato Grosso, Alagoas, Goiás e Mato Grosso do Sul.



Apesar do crescimento acelerado, a quantidade de casos ainda é bem menor no Estado em comparação com outros. Na Paraíba, dobrou o número de pessoas diagnosticadas com novo coronavírus, sendo de 8.016 casos registrados no dia 25 de maio para 16.018 até o dia 3 de junho.

No Rio Grande do Norte, o crescimento foi de 92% e os casos já chegam a 9.149. O avanço da doença se reflete na ocupação de leitos, dos 186 disponíveis 91% estão ocupados. Outro estado nordestino com número expressivo é o Alagoas, que chegou a 12.407 diagnosticados. Aumento de 85% em dez dias.

Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal tiveram avanço superior a 70% nos últimos dez dias, embora figurem entre as unidades da federação com menos casos do novo coronavírus no país.

Até esta sexta-feira, o estado registrava 1.997 pessoas diagnosticadas com a covid-19, sendo que 21 morreram.

A aceleração de casos se deu principalmente no Interior do Estado, sendo o epicentro da doença o município de Dourados, onde o vírus se disseminou entre funcionários de um frigorífico chegando até as maiores reservas indígenas do Estado, a Bororó e a Jaguapiru, com maio de 18 mil pessoas.