ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

MS tem 38 mortes em 5 dias; na Capital, média semanal é de quase 6 a cada 24h

Secretaria de Saúde do Estado cobra repasse de informações da Capital, que tem mais 4 mil resultados pendentes

Por Ângela Kempfer | 05/08/2020 11:22
Testes também são realizados no Parque Ayrton Sena, em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)
Testes também são realizados no Parque Ayrton Sena, em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

O Estado já registrou 38 mortes em julho, média de 7,6 óbitos por covid-19 ao dia. O total chega a 442 vítimas fatais nesta quarta-feira (5) em Mato Grosso do Sul. Na Capital, o ritmo tem caído nas últimas 48h. A Capital que já registrou 10 mortes no dia, desde segunda informou 5, passou de 147 no dia 3, para 152 hoje, com 3 vítimas deste ontem.

Mas na avaliação semanal, Campo Grande segue crescendo nas estatísticas. Há 14 dias, a média era de 4,4 mortes a cada 24 horas. Desde quarta-feira passada, são 5,8 sepultamentos por covid-19.

Os números menores em Campo Grande nesta quarta, conforme a Secretaria Estadual de Saúde, podem ser reflexo dos resultados não informados pelo município. Na Capital, ainda são 3.377 casos sem encerramento, ou seja, sem informações oficiais repassadas ao Ministério da Saúde.

"Apenas 1.144 mostras estão ainda em análise no Lacen. O município tem a possibilidade de encerrar 2.233 resultados. Por isso, pedimos as equipes que encerrem os casos, para termos um dado mais real da doença", alertou a secretária-adjunta de Saúde, Christinne Maymone.

Capital e Estado têm divergido nas análises sobre a pandemia. O governo orienta medidas mais severas na cidade, porque ontem já eram 5 hospitais com 100% de lotação de UTIs.

Campo Grande, inclusive, ainda não foi notificada oficialmente, mas assim que isso ocorrer, terá 72 horas para responder na Justiça pedido de lockdown imediato, solicitado pela Defensoria Púbica. Por isso, já prepara a defesa para sustentar comércio e atividades não essenciais abertos.

"Não podemos brigar com os números e qualquer gestor municipal que queira fazer uma discussão, estamos com eles aqui abertos para debate, à luz da ciência. Lembrando que todos os dados são alimentados pelos municípios", comentou o secretário Geraldo Resende.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Óbitos em 24 horas - Foram três mortes na Capital desde ontem, uma idosa faleceu aos 71 anos, e dois homens morreram aos 78 e 66 anos.

Uma idosa, de 77, também foi vítima da doença em Corumbá. Ela não tinha comorbidades relatadas. Agora a cidade branca tem 48 óbitos e a maior taxa de letalidade entre os 5 com maior casos notificados: 3,3%

Também faleceram um idoso naviraiense, de 80 anos, uma mulher de Aparecida do Taboado, de 41, uma idosa de Dois Irmãos do Buriti, de 94, uma idosa aquidauanense, de 99.

Sonora registrou morte de um idoso, de 79 anos, e Dourados confirmou óbito de um homem, de 51.

Hoje, o Estado passou a contabilizar mais 637 infectados, no total de 28.315.  Campo Grande segue com recorde de contaminados: 11.458.

Também em ligeira queda a semana registra menos pessoas em UTIs. O pico até agora foi de 223 pacientes, no dia 30 de julho, do total de 499 internados.  Nesta quarta-feira são 479 em hospitais e 197 em UTIs.


Regras de comentário