ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  02    CAMPO GRANDE 15º

Cidades

Municípios em bandeira cinza vão seguir apenas medidas previstas pelo Estado

Ações do decreto publicado ontem são consideradas já bem restritivas pelos prefeitos

Por Lucia Morel | 25/03/2021 15:03
Fundação Hospitalar de Costa Rica. (Foto: Divulgação)
Fundação Hospitalar de Costa Rica. (Foto: Divulgação)

O endurecimento de medidas a ser aplicado em todo Estado a partir de amanhã, para conter o avanço da transmissão da covid-19 em Mato Grosso do Sul, bastará para os quatro municípios considerados de risco extremo para casos de infecção pela doença. Nas cidades de Campo Grande, Aral Moreira, Bela Vista e Costa Rica, o decreto estadual será a norma a ser seguida.

Fora a Capital, os prefeitos dos demais municípios não pretendem adotar restrições mais rígidas ou específicas para suas localidades, e consideram o decreto estadual – publicado ontem e que passa a valer amanhã – bastante restritivo.

Alexandrino Garcia (PSDB), prefeito de Aral Moreira, disse que a cidade vai seguir o decreto do Governo do Estado e ainda ressaltou que diverge dos números da SES (Secretaria de Estado de Saúde) que colocou o município na bandeira cinza.

A cidade tem oito óbitos registrados desde o início da pandemia e 324 casos confirmados, o que corresponde a 2.627 casos para cada 100 mil habitantes. A cidade tem população de 12.332 pessoas segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

“Nosso município está tranquilo, são sete casos ativos e cinco em análise. Há divergência nos critérios que foram usados para nos colocarem na bandeira cinza, mas sabemos que este momento é de não pensar apenas em nós, mas em todo mundo”, ponderou o prefeito, que acredita que o fato da cidade ficar na fronteira com o Paraguai – assim como Bela Vista – pesou na classificação de risco.

Em Costa Rica, segundo o prefeito Cleverson Alves dos Santos (PP), a única medida mais enérgica a ser tomada, além do decreto, é a intensificação da fiscalização do toque de recolher e para evitar aglomerações e eventos.

Segundo ele, Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros farão a verificação do cumprimento das medidas. No entanto, o prefeito comentou que apesar da cidade ser um dos pontos turísticos mais visitados em MS, não acredita que será preciso fechar as saídas da cidade. “Como todo os municípios vão estar fechados, acredito que não vai haver essa circulação”, avalia.

O município tem 1.629 casos confirmados, o que corresponde a 7.705 para cada 100 mil habitantes – há 21.142 por lá – e 30 óbitos.

A reportagem aguarda posicionamento da Prefeitura de Bela Vista, onde há 494 casos confirmados numa população de 24.735 pessoas, com incidência de 1.997 para cada 100 mil. Já ocorreram na cidade 12 óbitos decorrentes da covid-19. Nas páginas oficiais do município não há menção sobre ações específicas da prefeitura fora do decreto estadual.

Em Campo Grande, as últimas ações específicas do município podem ser vistas aqui, aqui e aqui.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário