ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Presídios em MS têm 318 casos de coronavírus, 252 no regime fechado

Segundo boletim da Agepen, além dos 252 presos do sistema, outros 9, monitorados com tornozeleira, foram infectados

Por Silvia Frias | 04/08/2020 11:55
No IPCG, foram 37 casos de covid e familiares de presos dizem que surtou chega a 67 contaminados (Foto/Arquivo: Henrique Kawaminami)
No IPCG, foram 37 casos de covid e familiares de presos dizem que surtou chega a 67 contaminados (Foto/Arquivo: Henrique Kawaminami)

Os presídios em Mato Grosso do Sul registram 318 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus (covid-19). Deste total, 252 são presos internos no sistema prisional e outros 9 estão nas ruas, monitorados por meio de tornozeleira eletrônica. Os outros 57 são servidores contaminados.

Do total dos presos, 67 estão dentro do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), conforme relato encaminhado ontem ao Campo Grande News por familiares dos detentos, que reclamaram  do sistema de isolamento adotado no estabelecimento penal. Esse número é 81% a mais do relatado no dia 29 de julho, quando o IPCG tinha 37 casos confirmados da doença.

A assessoria da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) confirmou que foram registrados novos casos de covid-19 no IPCG, mas não informou se são os 67 casos apontados por familiares dos presos do IPCG, informando que a atualização será inserida no relatório do comitê de gestão e acompanhamento de medidas de enfrentamento à doença.

No boletim divulgado diariamente pela Agepen, consta que dos 252 presos infectados pelo novo coronavírus, 240 ainda estão em tratamento e 12 já estão recuperados. Dos 57 servidores contaminados, 27 estão recuperados e 30 em tratamento. Não há mortes registradas.

Dos 9 monitorados , que utilizam tornozeleira eletrônica, 6 estão em tratamento e 3 estão recuperados. O boletim da Agepen também não detalha quantos deles tiveram que ser internados em hospitais ou se estão em tratamento dentro dos presídios.

A Agepen informa que todos recebem os atendimentos médicos necessários e está sendo realizado o acompanhamento sistêmico da evolução da doença em casos detectados, bem como, tomadas todas as providências necessárias para contenção e prevenção de novos casos

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário