ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

Preso após fazer bariátrica quer que Estado "banque" internação em hospital

Carmo Name foi preso na 3ª fase da Operação Tromper, que investiga fraudes em licitações de Sidrolândia

Por Lucia Morel | 15/04/2024 15:18
Carmo Name, investigado por fraude em contratos da prefeitura. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Carmo Name, investigado por fraude em contratos da prefeitura. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Carmo Name Júnior, de 38 anos, realizou cirurgia bariátrica antes de ser preso e, agora, sem possibilidade de tratamento adequado dentro da cadeia, pede que o Estado custeie internação no Hospital Cassems, que seria referência nesse tipo de atendimento. Name foi preso em 3 de abril na terceira fase da Operação Tromper, que investiga fraude sistêmica em licitações de Sidrolândia, a 74 km de Campo Grande.

O preso era “assessor direto” do vereador de Campo Grande e ex-secretário de Fazenda da cidade, Claúdio Jordão de Almeida Serra, o “Claudinho Serra”, segundo a investigação do Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção), do Ministério Público de Mato Grosso do Sul. Ele seria também laranja em uma das empresas que serviria de fachada para os golpes.

No pedido de tratamento médico, o advogado dele, Michel de Andrade, disse que a cirurgia foi realizada em 30 de março, quatro dias antes da operação que desencadeou sua prisão. Diz ainda que ele precisa de dieta apropriada e que o pós-operatório também envolve a suplementação nutricional.

Além disso, alega que Carmo Name está passando pela chamada “síndrome de dumping, um grupo de sintomas, incluindo fraqueza e desconforto abdominal, que ocorre após as refeições, podendo ainda ocasionar cálculos na vesícula biliar, desnutrição, náusea e vômito”.

“Ocorre que, desde que o ora requerente foi preso, o acompanhamento médico e a dieta recomendada foram comprometidos, e o tratamento médico não será eficiente e coloca o requerente em iminente risco de vida. Conforme recomendação médica, o requerente necessita de acompanhamento médico e nutricional regular”, ressalta a defesa.

O pedido destaca que o preso tem tido boa assistência e atendimento no Presídio de Trânsito, até mesmo com acompanhamento ambulatorial, apesar disso, “diante da natureza da própria doença, e da ineficácia das ações ambulatoriais aos quais já se submeteu nos últimos dias e diante da necessidade urgente de tratamento médico especializado, é que se faz o presente pedido, principalmente para salvaguardar a saúde do requerente”.

A solicitação é de internação para acompanhamento médico e nutricional regulares no Hospital da Cassems, que seria a instituição hospitalar especializada em necessidades bariátricas. O pedido é de 13 de abril, mas ainda não foi apreciado pelo juiz da Vara Criminal de Sidrolândia, Fernando Moreira Freitas da Silva.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também