ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Primeiro dia de mutirão da vacina alcança só um terço da meta diária

Objetivo é "desaguar" 411 mil doses e, para isso, é preciso vacinar quase 60 mil pessoas por dia

Por Nyelder Rodrigues | 26/09/2021 12:12
Vacinadora preparando aplicação de dose contra a covid-19 em posto de atendimento no sistema drive-thru. (Foto: Henrique Kawaminami)
Vacinadora preparando aplicação de dose contra a covid-19 em posto de atendimento no sistema drive-thru. (Foto: Henrique Kawaminami)

Chamado de "Dia D" por dar o pontapé inicial na campanha que pretende aplicar quase 60 mil doses da vacina contra a covid-19 diariamente, somando os 79 municípios de Mato Grosso do Sul, o primeiro dia do mutirão para ampliar a imunização no Estado ficou com números aquém do esperado, alcançando apenas um terço da meta.

Com 411 mil doses em estoque, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) pretendia praticamente zerar a reserva de vacinas existentes, aplicando efetivamente o apelo já repetido várias vezes pelo chefe da pasta, Geraldo Resende, que vem insistindo que "lugar de vacina é no braço, não na geladeira".

Em visita feita ao Campo Grande News na sexta-feira (26), Geraldo concedeu entrevista à reportagem e confessou estagnação da vacinação no Estado, situação que o preocupa e, inclusive, faz com que outros estados demonstrem avanço superior no momento, já ultrapassando os índices obtidos aqui e tidos como exemplares.

"Ainda lideramos o índice de imunizados, superior à 50%, mas já perdemos o primeiro lugar no percentual de pessoas vacinadas com ao menos uma dose", frisa Resende, destacando que não se trata apenas de ranking, mas de salvar vidas.

Levantamento da reportagem do Campo Grande News, publicado na semana retrasada, indicava que ainda faltavam 130 mil pessoas sem nenhuma dose aplicada em Mato Grosso do Sul. Para tentar alcançar também esse público que reluta em se vacinar, campanhas são elaboradas para atrair os cidadãos para seguir com a imunização.

Além disso, projetos de lei, como a unificação da biossegurança em todo o Estado e o passaporte da vacina, devem ser apresentados em breve na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Programa que vai instituir o selo de empresas 100% livre da covid também podem ser instituídos em breve.

Números - Os dados apresentados pelo painel Mais Saúde, alimentado com informações pela própria SES, indica que ontem foram 21.151 pessoas vacinadas contra a covid-19 em Mato Grosso do Sul - número correspondente a praticamente um terço do total que deve ser aplicado por dia para cumprir a meta.

O prazo do mutirão, iniciado no sábado (25), é de sete dias - ou seja, vai até sexta-feira (1º). Até lá, a pretensão é zerar o estoque de 411 mil vacinas - assim, a média diária de aplicações necessárias é de 58,7 mil doses.

A plataforma Mais Saúde indica também que dessas 21,1 mil vacinas aplicadas ontem nos 79 municípios do Estado, 3,2 mil apenas foram de primeira dose, enquanto a segunda dose somou 10,9 mil pessoas e o reforço para idosos e outros públicos específicos atingiu a marca de 6,9 mil pessoas vacinadas.

Em Campo Grande, foram 1,2 mil primeiras doses, contra 4,8 mil segundas doses e 2,8 mil doses de reforço, somando 8,9 mil aplicações em um único dia. O recorde na cidade é de 17.543 doses aplicadas em um único dia, em 18 de maio.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário