A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 26 de Março de 2019

07/02/2019 07:39

Gaeco tem alvo na Máxima e vai a presídios de mais 2 cidades

A “tropa de elite” do Ministério Público de Mato Grosso do Sul cumpre 60 mandados, 48 de prisão preventiva e 12 de busca

Anahi Zurutuza e Viviane Oliveira
Entrada do presídio de segurança máxima da Capital; pelo local, quase nenhuma movimentação neste início de manhã (Foto: Bruna Pasche)Entrada do presídio de segurança máxima da Capital; pelo local, quase nenhuma movimentação neste início de manhã (Foto: Bruna Pasche)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) está nas ruas de Campo Grande, em ao menos mais duas cidades do interior de Mato Grosso do Sul e em outros estados numa operação realizada em presídios. Uma das equipes está no Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, do presídio de segurança máxima da Capital.

A “tropa de elite” do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) também está na PED (Presídio Estadual de Dourados). 

Por meio da assessoria de imprensa, o Gaeco informou apenas que cumpre 48 mandados de prisão preventiva e 12 de busca e apreensão. A operação tem apoio da PM (Polícia Militar) e Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). Mais nenhum detalhe foi divulgado.

O diretor-presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Aud de Oliveira Chaves, não informou o motivo da operação. Disse apenas que a força-tarefa tem alvos específicos dentro das unidades penais e que houve planejamento junto com a agência para o cumprimento dos mandados. “Não tenho e nem posso divulgar mais detalhes”, disse.

Na frente da Máxima, quase não há movimentação.

Presídios na mira - Em janeiro deste ano, a Operação Themis cumpriu mandados de busca e apreensão em celas de presídios de Campo Grande e Ponta Porã e ainda no Batalhão da PM (Polícia Militar) de Três Lagoas, além das casas e locais de trabalho dos envolvidos.

Segundo o Gaeco, a operação foi deflagrada para apurar a prática dos crimes de organização criminosa, coação no curso do processo, violação de sigilo, associação para o tráfico e tráfico de drogas.

Durante a ação, foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão nos municípios de Três Lagoas, Campo Grande e Ponta Porã.

Matéria alterada às 7h46 para acréscimo de informações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions