A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/05/2013 17:52

Sem acordo, juiz determina imediata reintegração de posse na Buriti

Ângela Kempfer e Nadyenka Souza
Audiência na tarde de hoje na 1ª Vara de Justiça Federal.Audiência na tarde de hoje na 1ª Vara de Justiça Federal.

Não houve acordo entre fazendeiros e famílias terena, por isso a ordem é para reintegração de posse imediata da fazenda Buriti, invadida pelos índios na região de Sidrolândia.

Apesar de 4 horas de conversa, a audiência que buscava a conciliação fracassou na tarde de hoje, na 1ª Vara da Justiça Federal, em Campo Grande.

Como o produtor rural Ricardo Bacha e os índios não entraram em consenso, quem saiu perdendo foram os terena que têm de deixar as fazenda assim que forem notificados, sob pena de multa de R$ 10 mil ao dia para cada pessoa que continuar na propriedade.

As famílias entraram na fazenda Buriti, do ex-deputado Ricardo Bacha, no dia 15 de maio. O movimento começou com 350 pessoas, na primeira semana ultrapassou 500 e segundo os terena agora passam de mil. Eles reivindicam a área há décadas.

Estudos antropológicos apontaram a fazenda como território indígena, mas decisão do TRF (Tribunal Regional Federal) negou o direito aos terena. A Funai e o MPF (Ministério Público Federal) recorreram da decisão.

Os índios pediam para ficar no local até o julgamento do mérito e o fazendeiro tentava a saída espontânea.

Uma das lideranças terena, Marioque Figueiredo, diz que a sensação é que “a Justiça chamou a gente aqui só para dizer que tínhamos de sair”.

O delegado Alcídio de Souza Araujo informou que a reintegração só será cumprida após a intimação oficial da Justiça.

O proprietário Ricardo Bacha saiu da audiência meia hora antes do fim e não falou com a imprensa.

Antes da decisão, 6 caciques entregaram uma carta ao juiz Ronaldo José da Silva avisando que não estão dispostos a deixar a propriedade.



NA VERDADE TODO ERRO ESTA EM NOS BRASILEIROS QUE OCUPAMOS UM LUGAR QUE NA VERDADE É DELES ELES ESTAVAM POR AQUI MUITO ANTES DE TD ELES NAO PLANTAM TD BEM MAS TRABALHAM E HONESTAMENTE NÃO TEM AMBIÇÃO COMO NOS QUE ESTAMOS QUERENDO DINHEIRO MAIS E MAIS SEMPRE... MAS DE MELHORIA NA SAÚDE HA ELES EDUCAÇÃO ESPAÇO NA SOCIEDADE VAMOS OLHA-LOS DIFERENTE PRA QUE ELES POSSAM FALAR E SEREM OUVIDOS E SEM GRITOS SEM MAIS CHAMAR ATENÇÃO PENSEMOS NISSO ENTANTO E VEREMOS QUE NA VERDADE NÃO OS DAMOS ESPAÇO NA VERDADE TEMOS PRECONCEITO NUM BRASIL QUE SE DIZ CULTURAL MAIS QUE REPRIME O COMEÇO DELA OS INDÍGENAS...
 
JANAINA PEREIRA DE LIMA em 30/05/2013 18:51:04
Entendo que os Índios tem direitos, mas eles devem entender que também tem obrigações. A cultura indigina deve ser preservada, mas não com excesso de terras. Sejamos francos: se o governo não distribuir cestas básicas eles ficam desnutridos, porque não plantam mais nada.
 
Jardelino Pereira em 30/05/2013 07:11:00
Que ver que vai sobrar pra Cigcoe resolver essa novelinha!!!!!!
 
Luiz Barboza em 29/05/2013 22:07:19
Se os fazendeiros derem mole, vai sobrar só o apito.
 
valter antunes em 29/05/2013 21:55:17
Creio que se os indios tivessem 10.000 por dia para pagar multa nao estariam atraz de terra ou essa multa recai sobre a funai e no final sou eu quem pago???
 
Alex Andre De Souza em 29/05/2013 20:45:42
Sou neta de índio, mas não concordo com essas invasões todo o Brasil pertenceu aos índios, porém agora a população brasileira é mista. Tem que acabar com essas brigas por terra. índio hoje vive como branco e não planta nada.
 
Marilda Avila em 29/05/2013 19:16:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions