A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

26/10/2011 19:14

Aberto programa para implantação de aterros sanitários em pequenas cidades

Edmir Conceição

Portaria 567da Funasa estabelece critérios para a priorização de projetos de resíduos sólidos para municípios de até 50 mil habitantes.

Termina na segunda-feira, 31, o prazo para cadastramento de projetos de coleta, transporte, tratamento e destinação final de lixo para municípios com até 50 mil habitantes. A Portaria 567, que estabelece os critérios de priorização das propostas foi publicada pela presidência da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), no dia 4 de outubro.

Os municípios priorizados serão aqueles que fazem parte de consórcios para destinação de resíduos sólidos, que apresentam Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) baixo e com risco de dengue elevado, segundo critérios do Ministério da Saúde. Os projetos cadastrados antes da publicação da Portaria também estarão aptos para serem analisados.

As administrações municipais, que ainda não cadastraram propostas, podem acessar o programa de resíduos sólidos, no Portal de Convênios do Governo Federal (SICONV), identificado pelo número 3221120110005. Os projetos devem apresentar licença ambiental e fonte financiadora das ações previstas.

O objetivo da Funasa é evitar endemias e epidemias, além de adequar a destinação dos resíduos sólidos urbanos. Para o deputado Geraldo Resende (PMDB), “o programa atende uma demanda da maioria dos municípios de Mato Grosso do Sul. Já contatei os prefeitos para cadastrarem propostas e enviarem para meu gabinete em Brasília. Entregarei as propostas em mãos, ao presidente [da Funasa], Gilson Queiroz”, afirmou.

Os projetos devem seguir as normatizações previstas no “Manual de Orientações Técnicas para Elaboração de Projetos de Resíduos Sólidos”, presente no Portal: www.funasa.gov.br.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions