A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

31/12/2008 15:06

Acidente de trânsito foi um dos maiores temores do ano

Redação

Um ano que sair à rua em Campo Grande significou risco. Os acidentes de trânsito produziram imagens dramáticas e números assustadores: foram 6378, só até novembro, segundo dados do Detran, em média quase 18 ao dia.

O excesso de velocidade continua a maior causa do que poderia ser evitado, se não fosse a imprudência. O ano marcou as famílias de 77 pessoas na Capital, que perderam pessoas em acidentes, a maioria envolvendo motociclistas.

O número deve ser muito maior, porque esse diz respeito apenas as pessoas que morreram no local dos acidentes. 

No dia 2 de dezembro, a imagem de desespero do marido de Cristiane Gimenez emocionou. O casal estava em uma moto quando foi surpreendido pelo soldado da Base Aérea, Maykon de Araújo Rodrigues, 20 anos, colidindo, no cruzamento das Avenidas Panambiverá e Souto Maior, no Bairro Tijuca, em Campo Grande. Cristiane morreu na hora.

Em cruzamentos, ou avenidas carros e vidas foram destruídos, com destaque para Via Parque.

O primeiro acidente trágico deste ano na avenida ocorreu no dia 28 de maio, em plena manhã. Lucas Martinez dos Santos Pereira, de 21 anos, dirigia um Audi/A3 em alta velocidade quando provocou o acidente que matou Paulo Vitor Murat da Silva, de 41 anos.

A segunda tragédia envolveu um motorista, que além de correr, estava embriagado. Dener César Nunes de Araújo, de 19 anos e Kaique Gabriel Brito, de 17 anos, morreram após o carro em que estavam colidir com o automóvel de Anastácio da Silva Yarzon Ortiz, de 18 anos, que estava bêbado.

O acidente causou revolta nos familiares dos dois jovens mortos no dia 9 de agosto, que chegaram a fazer uma manifestação em frente ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) devido à liminar de soltura concedida a Anastácio uma semana após a ocorrência.

Em setembro, no cruzamento da Via Parque com a rua Mário de Andrade, a professora Maria Donina Ferreira, de 37 anos, também morreu na hora. Ela estava em uma Honda Biz e colidiu com o estudante Deygles Moisés da Cunha Tabosa, de 24 anos, que conduzia o veículo Kadet Ipanema, sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Na estrada - Nas rodovias, a estrada de maior fluxo, a BR-163, liderou as ocorrências com uma tragédia que chocou pelas imagens há cerca de duas semanas. No dia 18 de dezembro, um acidente envolvendo carro e dois caminhões matou 3 pessoas.

As fotos que seguem são publicadas nesta retrospectiva na tentativa de sensibilizar para que 2009 seja marcado pela redução nas estatísticas, números que na verdade são dramas familiares para centenas de brasileiros a cada ano que passa.

 

 

Galeria de Imagens

Foto: Adriano Hany / Minamar Junior / Simão Nogueira

Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions