A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/05/2008 11:19

Acordo obriga médicos a cumprir expediente no HU

Redação

A Justiça Federal acolheu TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que prevê um monitoramento da jornada de trabalho de médicos administrativos do HU (Hospital Universitário). Fiscalização realizada ano passado, pelo TCU (Tribunal de Contas da União), constatou que médicos atendiam em clínicas ou consultórios particulares durante o horário de expediente no hospital, segundo o MPF (Ministério Público Federal).

O acordo prevê que a medida seja implantada em 15 dias, contados a partir da intimação. Após cinco meses de vigência do TAC, a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai encaminhar ao MPF um relatório com o controle de assiduidade e freqüência dos médicos administrativos, bem como um levantamento da quantidade de médicos necessários para assegurar o funcionamento ininterrupto de setores considerados essenciais.

Serão monitorados: PAM (Pronto Atendimento Médico) Adulto, Clínica Médica, PAM Pediátrico, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal, UCO (Unidade Coronariana) e RCPO (Recuperação Cardíaca Pós-Operatória).

O TAC também prevê a suspensão por seis meses da ação civil pública em trâmite perante a 1ª Vara Federal de Campo Grande, ação que foi ajuizada pelo MPF. Após várias reuniões entre integrantes do MPF, UFMS e AGU (Advocacia Geral da União) o acordo foi firmado.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions