A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

20/05/2011 16:34

Acusado de quebrar plano na BA é contratado pela Fundação de Saúde

Marta Ferreira

Alvo de processos na Justiça da Bahia e acusado pelo Ministério Público daquele estado de falir um plano de saúde e desaparecer do mercado, o contador e administrador de empresas José Adolfo Oliveira da Silva , 57 anos, está sendo contratado para prestar serviços técnicos à Funsau (Fundação de Saúde de Mato Grosso do Sul). A fundação administra o Hospital Regional Rosa Pedrossian.

A autorização da despesa pelo diretor-presidente da Funsau, Ronaldo Perches Queiroz, foi publicada hoje no Diário Oficial do Estado, 17 de maio. O valor é de R$ 48 mil. O prazo do contrato não foi informado.

De volta- A contratação é um retorno ao cenário da saúde em Mato Grosso do Sul de José Adolfo. Em agosto de 2009, ele chegou assumir o cargo de diretor-administrativo da Santa Casa de Campo Grande, indicado pelo governo do Estado.

O afastamento ocorreu após o Campo Grande News publicar reportagem informando sobre as acusações contra José Adolfo. Segundo o MPE da Bahia, ele foi um dos responsáveis pela quebra do plano de saúde Integral Assistência Médica e Odontológica, prejudicando mais de 3 mil clientes.

Conforme a denúncia, do MPE da Bahia, José Adolfo era um dos gestores do seguro de saúde, junto com José Andrade Brito. Ambos foram acusados de implantar "práticas abusivas" e sumidr do mercado.

Em 2006, a promotora Joseane Suzart Lopes da Silva, denunciou que o plano negava aos usuários vários exames, limitava o atendimento e o período de internação hospitalar, não cobria as faturas geradas e incentivava a suspensão indevida dos serviços, provocando o descredenciamento sem comunicação à ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Pela denúncia, os clientes do plano pagavam as mensalidades, mas quando precisavam de atendimento médico, eram obrigados a arcar integralmente com as despesas médicas ou recorrer ao SUS (Sistema Único de Saúde).

Dois processos contra ele na Justiça da Bahia ainda estão correndo. O plano de saúde da qual fez parte é alvo de mais de uma dezena de processos.

Currículo- José Adolfo Silva já foi secretário municipal de Saúde de Lins, em São Paulo, onde participou da intervenção na Santa Casa local. Com uma dívida de R$ 17 milhões e faturamento mensal de R$ 700 mil, o hospital passou pelo mesmo processo em curso em Campo Grande. Também foi gestor dos hospitais em Salvador, no Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Foi, ainda, funcionário da seguradora Golden Cross de 1985 a 1999, quando integrou parte da equipe de executivos que geria os hospitais adquiridos pela empresa.



Após esta denuncia tem que encaminhar para o Ministerio Público Estadual e Federal para vê as qualidades que este profissional tem, que superar o seu fracasso administrativo.
 
Antonio Elias em 21/05/2011 08:59:28
Isso que é um excelente processo de recrutamento e seleção de prestadores de serviço, agora estão contratando "profissionais do ramo mesmo". Aff, onde vamos parar!!! Que Deus nos Abençoe
 
Jefferson Oliveira em 21/05/2011 08:24:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions