A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/11/2008 08:59

Adversários na disputa pela ACP defendem jornada

Redação

Geraldo Gonçalves e Antonia Joana da Silva disputam o comando da maior entidade sindical de Campo Grande, o ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais de Educação Pública), com uma bandeira em comum: a defesa da lei que criou o piso salarial dos professores e que reduz o tempo dos professores em aula. O vencedor da disputa irá administrar a entidade de 4.300 filiados pelo triênio 2009-2011.

A lei que criou o piso nacional dos professores, de R$ 950, está sendo questionada através de uma ação direta de inconstitucionalidade movida por cinco estados, entre eles Mato Grosso do Sul.

O governador André Pucccinelli afirma que o principal motivo de ajuizar a Adin foi o tempo destinado ao planejamento das aulas, que deverá consumir 33% da jornada de trabalho de 40 horas semanais. A mudança, segundo ele, obrigaria a contratação de pelo Estado de 1.900 professores. Atualmente, de cada 20 horas semanais trabalhadas, duas são dedicadas ao planejamento do ensino.

Já a candidata Antonia Joana afirma que com 1/3 do tempo destinado para a preparação das aulas, haverá uma redução da sobrecarga dos professores.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions