A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

31/12/2016 11:44

Ano Novo começa sem festa popular nas maiores cidades de MS

Aline dos Santos e Alberto Dias
Prefeitura de Três Lagoas cancelou queima de fogos após recomendação do MPE. (Foto: Divulgação)Prefeitura de Três Lagoas cancelou queima de fogos após recomendação do MPE. (Foto: Divulgação)

O Ano Novo vai começar sem festa de Réveillon das prefeituras nas maiores cidades de Mato Grosso do Sul. Os motivos são crise, falta de tradição no evento e questão ambiental. Em Campo Grande, 2017 vai chegar sem evento na rua. Não haverá queima de fogos de artifícios e nem festa popular.

Em Corumbá, segundo o prefeito Paulo Duarte (PDT), já virou tradição não ter evento nesta data. “Na verdade, nunca fizemos festa de Réveillon. Acho um desperdício de dinheiro público. A queima de fogos é queimar dinheiro. E não faz parte da tradição. Nem foi por causa da crise. Não fizemos festa de Ano Novo desde o começo”, afirma Duarte, que encerra o mandato em Corumbá. Na cidade, as festas tradicionais são Carnaval e São João.

No município de Três Lagoas, a festa foi cancelada. Por meio de nota publicada no portal da prefeitura, a administração informa que não foi falta de dinheiro, mas questão relacionada ao meio ambiente.

“Além de Três Lagoas, mais de 50 municípios do Estado de Mato Grosso do Sul também deixarão de realizar a festa comemorativa. Diferente daqui que o principal motivo é de evitar riscos ao desequilíbrio ambiental, a grande parte justificou o cancelamento foi em razão da crise econômica financeira, optando pela economia do erário público”, informa a nota.

A queima de fogos seria na orla da Lagoa Maior. Porém, no dia 29 de novembro, o MPE (Ministério Público Estadual) recomendou que a festa não fosse realizada. O motivo foi o risco para a fauna e para pessoas, além da possibilidade de queimada.

Ainda segundo a prefeitura de Três Lagoas, outros locais foram avaliados, sendo um deles a Praça Senador Ramez Tebet. Contudo, o Corpo de Bombeiros fez considerações quanto ao local e o risco aos moradores.

Na cidade de Coxim, região Norte do Estado, também não haverá festa da prefeitura para dar as boas vindas ao Ano Novo. O prefeito Aluizio São José (PSB) afirma que não é tradição e que momento financeiro não combina com festa.

“Não há uma tradição do Réveillon. E tem que ter consciência social, é mais coerente deixar para a outra oportunidade, quando a situação econômica estiver em melhores condições”, afirma. As festa tradicionais são do Peixe do Divino.

A reportagem tentou entrar em contato com a prefeitura de Dourados, e não há informação sobre realização de festa no município.

PF pede 90 dias para fechar inquérito sobre atentado contra Bolsonaro
A Polícia Federal (PF) pediu hoje (16) à Justiça Federal em Minas Gerais mais 90 dias para encerrar o inquérito que apura quem são os responsáveis pe...
Com 3 sorteios na semana, Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões, amanhã
A Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões nesta quinta-feira (17) para quem acertar as seis dezenas do prêmio. Nesta semana, excepcionalmente, como pa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions