A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/02/2009 12:02

Anvisa registra remédio homeopático contra dengue

Redação

Já está registrado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o Proden, remédio homeopático usado no combate à dengue. O medicamento, registrado no fim do ano passado, já poder ser comercializado nas farmácias do País sem necessidade de receita.

O medicamento, desenvolvido pelo médico e pesquisador da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto) Renan Marino, foi patenteado por um laboratório e é vendido em comprimidos.

O remédio foi alvo de polêmica entre a Prefeitura de São José do Rio Preto e a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Em 2007, cerca de 20 mil doses do medicamento foram dadas a moradores da cidade, que naquele ano viveu uma epidemia da doença.

A iniciativa da prefeitura foi questionada pela Secretaria do Estado da Saúde, que decidiu interditar o produto.

Para o governo estadual, naquela ocasião não havia comprovação científica da eficácia do remédio, a oferta estava sendo feita de forma indiscriminada e o remédio descumpria regras de manuseio e distribuição.

A Secretaria Municipal da Saúde, que negou as acusações, reagiu e impediu que os técnicos do governo estadual entrassem nos postos para recolher o produto. Posteriormente, uma decisão da Justiça determinou que o remédio poderia ser distribuído, com receita médica.

Em entrevista à Folha On Line, o médico Renan Marino diz que 80% dos pacientes de São José do Rio Preto que tomaram o medicamento, que tem em sua composição substâncias extraídas de uma planta, um mineral e de veneno de cobra, não tiveram dengue.

Marino afirma que, com o uso do composto homeopático, o quadro de dengue tem a duração de cinco a sete dias, o normal, segundo o médico, seriam de duas a três semanas.

(Com informações da Folha On Line)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions