A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/07/2011 19:03

Aparelho de DNA estraga e impede enterro de vítima de acidente há um mês

Francisco Júnior

Outros casos também pararam

Também esta paralisado exame em feto encontrado no rio Anhanduí. (Foto: Simão Nogueira)Também esta paralisado exame em feto encontrado no rio Anhanduí. (Foto: Simão Nogueira)

O aparelho da Coordenadoria de Geral de Perícias de Mato Grosso do Sul que faz a análise de DNA estragou e com isso diversos casos estão ‘emperrados’. Um deles é a identificação oficial de uma vítima de acidente ocorrido há um mês.

De acordo com o responsável pela Coordenadoria, Alberto Terra, o equipamento estragou entre os dias 12 e 15 de junho. O problema é com uma peça que está solta dentro do aparelho.

Segundo Alberto, o fabricante identificou o defeito através de link e o técnico deve resolver a situação entre o fim desta semana ou da próxima.

Enquanto isso, conforme ele, o corpo de Maurício Thales de Jesus, 31 anos, que morreu carbonizado em acidente na BR-163 no dia 5 de junho, está no local, aguardando identificação oficial. Com isso, não pode ser enterrado.

Por causa do problema técnico, a identificação da mulher que jogou um feto no rio Anhanduí, no dia 7 do mês passado, também não pode ser feita. A Polícia tem duas suspeitas de ser a mãe do feto e somente o exame irá confirmar oficialmente qual delas é. Material genético das duas já foi coletado. Investigação de paternidade também para.

Alberto Terra explica que o aparelho estragado funciona da seguinte maneira: material das partes é colocado na máquina, processado e depois de um tempo é emitido um relatório com informações genéticas, as quais são comparadas por um perito oficial.

Conforme ele, o DNA é o último procedimento para identificação. Primeiro é o reconhecimento visual. Se este não for possível é feito por digital. Se novamente não há possibilidades, é analisada a arcada dentária e quando estão esgotados todos estes recursos é feito o exame de DNA.



Isso mesmo Maria José essa porcaria de máquina não funciona e essa perícia menos ainda. Se esse tal de Terra quisesse resolver o problema ele que faça um projeto para que a porcaria de maquina não deixe de funcionar e tenha outra máquina é sempre assim... tem que agora esperar um filho de alguem importante morrer para a máquina voltar a funcionar.
 
maria creuza em 07/07/2011 12:13:09
Muito bom o comentário das duas Marias, realmente esta porcaria de máquina vive dando problema. Só que, será que a culpa é SÓ desse Alberto Terra? Será que ele já não fez projetos e que não foram atendidos? Também acho que a perícia está mal das pernas, mas a culpa é de quem? Esse Alberto tem carta branca prá comprar, arrumar ou o quer que seja ou depende da aprovação de um "ente maior"?
 
Salete Souza em 07/07/2011 02:19:21
Engraçado! Essa é sempre a desculpa. To esperando o resultado de Dna da paternidade do meu filho. Já fazem mais de dez mezes que eu fui coletar sangue com meu filho e o pai dele. E o pai dele não quer mais pagar a pensão. To passando nessecidade e toda vez que eu busco informação a resposta é que a máquina do dna tá quebrada. Será que tem 80 milhões pra construir aquário, mais não tem dinheiro pra concertar esta porcaria?
 
Maria José dos Santos Silva em 06/07/2011 09:45:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions