A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/09/2011 17:52

Após reunião no Mapa, secretária ressalta reforço na vigilância contra aftosa

Fabiano Arruda

Titular da Seprotur também destacou agenda de reuniões nos municípios de fronteira a partir de quinta

Secretária Tereza Cristina Corrêa da Costa. (Foto: Arquivo)Secretária Tereza Cristina Corrêa da Costa. (Foto: Arquivo)

A titular da Seprotur (Secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo), Tereza Cristina, ressaltou nesta terça-feira que Mato Grosso do Sul contará com 25 equipes móveis no combate ao foco de aftosa registrado no Paraguai.

Ela esteve hoje no Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), em Brasília (DF), juntamente com o superintendente da SFA (Superintendência Federal da Agricultura), Orlando Baez, para debater o tema.

“Harmonizamos as ações de controle, vigilância e inteligência. Está tudo sob controle e esperamos que continue assim”, disse a secretária, revelando que o Estado tem 15 equipes na fiscalização na faixa de fronteira e que o Mapa destinou outras 10 para as ações.

Ainda conforme a secretária, a situação dos R$ 16 milhões do convênio do Mapa com o governo do Estado está “resolvida” e o dinheiro está disponível nos cofres estaduais. O governador André Puccinelli chegou a afirmar nesta manhã que os recursos estavam travados.

A partir de quinta-feira, os produtores da região terão reuniões promovidas pelos governos do Estado e Federal, com apoio da Famasul e sindicatos rurais, para esclarecimentos sobre a situação.

Na quinta-feira a reunião ocorre às 8 horas no Sindicato Rural de Bela Vista e os municípios convidados são Caracol, Porto Murtinho e Antônio João.

No mesmo dia, às 14 horas, a reunião será no Sindicato de Ponta Porã, enquanto, às 19 horas, ocorre no sindicato de Eldorado e os municípios convidados são Mundo Novo, Japorã e Iguatemi.

Na sexta-feira, a última agenda será no Sindicato Rural de Amambai e os produtores das cidades de Sete Quedas, Paranhos, Tacuru, Aral Moreira e Coronel Sapucaia devem comparecer.

Além dos pecuaristas da região também participam representantes da Iagro, Agraer, frigoríficos, transportadoras, lideranças de assentamentos, veterinários autônomos, consultores, lojas de produtos veterinários, escritórios de compra e venda de bovinos, entre outros.

Vigilância - Segundo informações da Seprotur, todos os 11 escritórios da Iagro ao longo da fronteira estão fazendo barreira volante, com o apoio de outras 5 barreiras volantes e mais 15 postos fixos - além do mapeamento de propriedades consideradas de risco.

A força tarefa conta com o apoio do Exército Brasileiro, Marinha, Aeronáutica, Polícia Federal, DOF, Polícias Militar e Ambiental.

A Iagro alerta desde já que na emissão das Guias de Trânsito Animal, as GTAs, os produtores estão sendo orientados a também declarar a "rota dos animais" e cumprir esta à "risca", caso contrário (havendo desvio de rota), os animais serão apreendidos, podendo o motorista e o produtor/proprietário responderem conforme a aplicação da legislação vigente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions