ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Arma usada para matar Rafaat custa pelo menos US$ 150 mil, diz ministro

Waldemar Gonçalves | 16/06/2016 17:23
Detalhe da arma usada em atentado contra Rafaat nas ruas de Pedro Juan Caballero (Foto: Direto das Ruas)
Detalhe da arma usada em atentado contra Rafaat nas ruas de Pedro Juan Caballero (Foto: Direto das Ruas)

A metralhadora calibre .50 usada na execução de Jorge Rafaat Toumani, apontado com um dos principais chefes do tráfico de drogas na fronteira com o Brasil, custa pelo menos US$ 150 mil. A informação é do ministro do Interior do Paraguai, Francisco de Vargas, fornecida a uma rádio do país vizinho.

Segundo o ministro, policiais paraguaios participaram do ataque e execução do empresário e traficante. Pela cotação atual, comprar uma metralhadora daquele tipo não sairia por menos de R$ 519 mil. 

“O que pode fazer um contingente policial contra uma ponto 50?”, diz a autoridade paraguaia ao analisar o atentado.

Para Vargas, não restam dúvidas de que o crime está ligado a uma guerra entre traficantes de drogas na fronteira. No entanto, ainda é cedo para apontar quantos policiais paraguaios se envolveram na ação - há informações de que 100 pistoleiros estavam na emboscada a Rafaat, além dos seus cerca de 30 seguranças.

O ministro disse que seis veículos, além de armas, foram abandonados pelos autores do atentado e serão importantes na investigação. Vargas também lembrou que Rafaat já havia sobrevivido a uma tentativa de execução, em março.

Até o momento, sabe-se também que o utilitário onde a .50 foi instalada, um Toyota Fortuner, foi roubado na Argentina. Além desta arma, um fuzil M16 está entre os armamentos apreendidos após o ataque.

Com informações do site CapitanBado.com

Outras armas que estavam em poder de pistoleiros (Foto: Direto das Ruas)
Outras armas que estavam em poder de pistoleiros (Foto: Direto das Ruas)
Nos siga no Google Notícias