ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Audiência Pública pede trancamento de processo de aborto

Redação | 28/07/2008 16:00

A audiência pública realizada na manhã de hoje sobre o processo contra mulheres suspeitas da prática de aborto na clínica da médica Neide Mota Machado teve como resultado pedido ao Conselho Estadual da OAB para que a entidade se manifeste pelo trancamento da processo judicial por "ilicitude das provas".

"Foram recolhidos prontuários das pacientes, e para que isso pudesse ter ocorrido o pedido de busca deveria ser específico, por se tratam de documentos sigilosos". Diz a advogada Iacita Pionti, da Comissão de Direitos Humanos da OAB.

O grupo já havia pedido anteriormente posicionamento da Ordem dos Advogados, porém, segundo Iacita, uma interpretação equivocada do Conselho Estadual impediu que o posicionamento fosse tomado. "Houve a interpretação de que o pedido fosse para que a OAB se posicionasse contra ou a favor do aborto, e não se trata disso, e sim da questão específica de um processo onde um grande número de mulheres teve seus direitos violados", diz Iacita.

O relatório da audiência será encaminhando para o Conselho Estadual da OAB no começo de agosto.

A audiência é resultado da articulação de entidades de defesa do direitos da mulher. Participaram da audiência a AMB (Articulação de Mulheres Brasileiras), CLABEM (Comitê Latino-Americano e do Caribe de Defesa dos Direitos da Mulher), CCR (Comissão de Cidadania Reprodutiva), Jornada Brasileira pelo Direito ao Aborto Legal e Seguro, Marcha Mundial de Mulheres e a Rede Feminina de Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos.

Cerca de nove mil fichas médicas de mulheres que passaram pela clínica foram apreendidas durante as investigações. Atualmente duas mil mulheres estão envolvidas no processo.

Nos siga no Google Notícias