A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

26/10/2009 17:48

Base da Força Nacional na Itamarati custará R$ 160 mi

Redação

O Ministério da Justiça vai investir R$ 160 milhões na implantação da base aeroespacial da Força Nacional de Segurança no Assentamento Itamarati, em Ponta Porã, a 348 quilômetros de Campo Grande. O investimento foi confirmado nesta segunda-feira pelo secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, que esteve na região de fronteira acompanhado pelo senador Delcídio do Amaral (PT).

Para a instalação da unidade, que será responsável pela segurança de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Paraná, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) doou o imóvel de 34,5 hectares, segundo a assessoria do ministério.

Balestreri confirmou que a nova unidade entrará em operação no próximo ano e terá o objetivo de combater o tráfico de drogas e de armas. O objetivo do Governo federal é reduzir a violência nos grandes centros urbanos, como o Rio de Janeiro que enfrenta uma onda de violência em decorrência da guerra entre os traficantes. "O senador Delcídio tem sido um grande parceiro na medida em que ele defende no Congresso uma política de fronteira, que agora começa a ser implantada", afirmou.

Mais segurança - "Vamos montar uma grande base de segurança pública na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, a primeira de uma série de bases que o governo vai implantar para atender outros estados, com homens treinados e altamente capacitados, equipados de helicópteros e aviões com autonomia de voar, sem reabastecimento, daqui até o Rio Grande do Sul e parte da Amazônia. Essa unidade irá atender não apenas a Polícia Federal, mas também os órgãos de segurança pública locais, como a Polícia Militar e a Polícia Civil, e, sem dúvida alguma, isso vai ampliar o nível de segurança da população de Mato Grosso do Sul", comentou o secretário.

Para Amaral, a implantação da base do grupamento aéreo da Força Nacional no Assentamento Itamarati representa o início de uma política definitiva de segurança pública na região de fronteira."O fato de Mato Grosso do Sul ter sido o estado escolhido para receber a primeira da série de bases que será construídas significa respeito e atenção que o presidente Lula e o ministro da Justiça, Tarso Genro, tem para com Mato Grosso do Sul", destacou o petista.

Pista - No Assentamento Itamarati já há uma pista de pouso de 2.040 metros, um hangar de dois pavimentos e um restaurante, e o local passará por uma completa adequação, inclusive com a construção de uma vila de 40 casas, para receber os policiais e toda a infraestrutura de ação, como helicópteros e aviões.

"Está provado que o crime organizado no Rio de Janeiro e São Paulo atua utilizando armas longas, como fuzis e 762, e que essas armas pesadas entram pela fronteira. Vamos evitar isso", afirmou o secretário.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions