A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/10/2010 17:13

Batalhão de MS no Haiti diz que está longe da cólera

Redação

O batalhão de MS que participa da missão de reconstruir o Haiti informou que está longe das áreas onde foram registradas as mortes pelo surto de cólera. Até o momento já foram contabilizadas 384 mortes pela doença e 3,8 mil pessoas infectadas.

Conforme nota do 2° Batalhão de Infantaria de Força de Paz, o Brabatt 2, os casos notificados referem-se a locais onde o saneamento básico é precário e ocorre consumo de água não tratada. A área fica a 100 km do norte de Porto Príncipe.

A maior incidência da bactéria, segundo nota divulgada pelo Batalhão, está na região de Artibonite, no centro do país. Os cinco casos que ocorreram em Porto Príncipe são de pessoas que vieram dessa região.

Os militares detalham que as condições de higiene no batalhão estão adequadas com as medidas de prevenção contra as doenças infecciosas, principalmente a malária, e estão sendo usados diariamente inseticida e repelente.

A água usada no batalhão é de poço artesiano e tratada por osmose reversa, além de ter sido atestada por integrantes do Instituto Biológico do Exército; os gêneros alimentícios são de procedência confiável; a higiene no serviço de aprovisionamento (cozinha e refeitórios) é observada com rigor, como o álcool disponibilizado para higienização das mãos antes das refeições e toda a rede de esgoto do Batalhão é encanada, ressalta o batalhão.

Além disso, divulgou o batalhão, as medidas de higiene são relembradas no retorno das patrulhas e com a veiculação dos casos de cólera foram intensificados os avisos.

Os militares também participam de uma campanha para instruir a população do Haiti, com orientações específicas sobre a cólera. Conforme o batalhão, os cuidados tomados "representam uma barreira para a doença no contingente brasileiro".

Caso algum militar contraia a doença, o atendimento médico no local tem condições de fazer o tratamento.

Surto - O cólera é uma doença infecciosa que ataca o intestino e faz com que ele elimine água e sais minerais provocando desidratação. Os sintomas são náuseas e vômitos; cólicas abdominais; diarréia abundante, determinando a perda de até um litro de água por hora e cãibras. A transmissão ocorre principalmente pela água e por alimentos contaminados e se o diagnóstico não for rápido a doença pode causar a morte.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions