A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

13/08/2015 22:46

Calor e tempo seco faz dobrar número de queimadas e aumenta riscos a saúde

Michel Faustino
Tempo seco aliado ao elevado número de queimadas é altamente prejudicial à saúde. Foto: Fernando Antunes)Tempo seco aliado ao elevado número de queimadas é altamente prejudicial à saúde. Foto: Fernando Antunes)

Em meio à onda de calor e escassez de chuva, o número de focos de queimadas registrados de janeiro a agosto em Mato Grosso do Sul praticamente dobrou em comparação com o mesmo período do ano passado. Diante desta situação adversa surgem os problemas ocasionados pelo tempo seco como ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz, por exemplo, até o agravamento de doenças respiratórias.

Segundo balanço do Corpo de Bombeiros, do dia 01 de janeiro a 06 de agosto do ano passado foram 495 ocorrências atendidas e no mesmo período deste ano o número saltou para 853. Conforme a corporação, na última semana, há uma média 17 atendimentos por dia.

Conforme os bombeiros, a maioria dos incêndios são provocados por pessoas que utilizam a ação do fogo para a limpeza de terrenos e pastagens.

De acordo com a meteorologista do Cemtec-MS (Centro de Monitoramento de Tempo, Clima, e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), Cátia Braga, o tempo seco acompanhado de altas temperaturas deve incidir por pelo menos mais duas semanas em todo o Estado.

Apesar disso, a meteorologista explica que a partir desta sexta-feira haverá um leve declínio na temperatura por conta de uma instabilidade e consequentemente a umidade relativa do ar deve subir. Nesta quinta-feira, a Capital registrou 32º graus, com índice de umidade de apenas 19%.

“Com o afastamento desse sistema de alta pressão vai melhorar a qualidade do ar. Há uma pequena possibilidade de na semana que vem a gente ter uma leve garoa em algumas regiões do Estado, inclusive na Capital”, disse.

Número de focos de incêndio praticamente dobrou este ano. (Foto: Fernando Antunes)Número de focos de incêndio praticamente dobrou este ano. (Foto: Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions