A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

12/08/2018 09:41

Candidatos a PM mostram "disciplina" e poucos perdem prova por atraso

Portões foram abertos às 6h e fechados às 8h, salas ficaram cheias, o que aponta baixa abstenção

Anahi Gurgel e Bruna Kaspary
Candidatos chegam cedo para fazer a prova na Uniderp. Poucos se atrasaram. (Foto: Marina Pacheco)Candidatos chegam cedo para fazer a prova na Uniderp. Poucos se atrasaram. (Foto: Marina Pacheco)

Milhares de pessoas que estão neste momento fazendo as provas do concurso da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul mostraram que já cumprem um requisito da carreira: tem disciplina. Dos mais de 36 mil candidatos para vagas de soldados, pouquíssimos se atrasaram e não conseguiram passar pelos portões.

Foram aplicadas provas em cinco pontos de Campo Grande e dois de Dourados. Segundo a organização, as salas estão cheias, o que aponta baixa abstenção. Mas os dados oficiais sobre desistências só devem sair a partir de amanhã (13).

Nos dois principais pontos em número de participantes, quase não houve atrasos.

Na Uniderp da Avenida Ceará, apenas um jovem - que não quis conversar com a imprensa - foi visto tentando impedir com a mão o fechamento dos portões, programado para 8h no horário de MS. Ele se limitou a dizer que era de Corumbá, sem explicar o motivo do atraso.

Também apenas uma pessoa não conseguiu chegar a tempo para fazer a prova na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco).

Secretário Édio Viegas, em frente à Uniderp, durante entrevista à imprensa. (Foto: Marina Pacheco)Secretário Édio Viegas, em frente à Uniderp, durante entrevista à imprensa. (Foto: Marina Pacheco)

Foram relatados engarrafamentos nos principais pontos de aplicação das provas, como em frente às unidades da Uniderp da Ceará e Agrárias e UCDB. Teve mais intensidade entre 6h, quando os portões foram abertos, e 7h, segundo o secretário de Administração e Desburocratização, Édio Viegas.

“Houve forte empenho dos policiais de trânsito em organizar o fluxo, foi feita uma mega operação, até com modificação de vias. Em alguns pontos, a PRF [Polícia Rodoviária Federal] deu suporte. Percebemos que os candidatos ouviram nosso apelo de chegar bem cedo para evitar transtornos”, disse.

Ele afirma que o congestionamento de veículos não foi motivo para as pessoas se atrasarem, porque a concentração foi maior somente cerca de meia hora antes do fechamento dos portões.

Situação tranquila também em Dourados, onde foram registrados “um ou dois atrasos”.

“Por enquanto, não foi registrado nada de anormal pela comissão do concurso, localizada na Uniderp Ceará. São cerca de 1,5 mil fiscais escalados para o processo, mobilizados nos corredores, nas salas, orientando os candidatos até com uso de tablets”, detalha Édio.

Édio afirmou que, ao todo, 17 mil candidatos são de outros municípios e mais de 11 mil de fora do estado. O concurso, de acordo com o secretário, deve ser homologado ainda neste ano, para que os aprovados façam o curso de formação já a partir de janeiro.

O curso para formação de soldados tem duração de 11 meses e o de oficiais, de 4 a 5 meses.

No período da tarde, tem mais prova: para oficiais. São em média 2 mil candidatos, disputando 62 vagas. Os portões serão abertos às 13h, com fechamento às 14h30, no horário de MS. A prova começa às 14h30 e terá 5 horas de duração.

Também organizado pela Fapems (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul) o concurso para Bombeiros - com oferta de 153 vagas para soldado e 23 para oficial - será realizado no dia 2 de setembro, em Campo Grande e Dourados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions